domingo, 8 de agosto de 2010

Sem espinhas (tal como há 3 meses)

O cenário de uma mais que provável derrota do FC Porto estava traçado. Tínhamos perdido os últimos dois jogos da pré-época e tínhamos perdido o líder da nossa defesa. A acrescentar a isto, as novelas em torno das saídas possíveis de Fucile e Raul Meireles, bem como a chegada tardia de Walter, tinham alimentado uma certa corrente de opinião que não augurava nada de bom para este jogo. O adversário, apesar da derrota quase "inexistente" aos olhos da nossa imprensa portuguesa contra o Tottenham, vinha de uma pré-época goleadora, com o seu presidente a vangloriar-se do feito de poderem, mas não quererem, bater recordes de transferências. A propósito da derrota com os ingleses no troféu Eusébio, por 0-1, Jesus dizia que com o FC Porto seria diferente. E foi, por mais um golo.
Apesar da fé que sempre caracteriza o adepto portista, vivia-se por aí um sentimento de alguma inquietude face ao jogo da supertaça. Alguns mostravam mesmo receio de voltarmos a perder com o Benfica. Eu troquei algumas opiniões com amigos portistas e dei-lhes conta que esperava uma surpresa positiva por parte da nossa equipa. Não deixava de estranhar a gestão algo atribulada do plantel, nesta altura, nem a aparente inexistência de um onze através do qual André Villas-Boas nos desse sinais de estabilidade. No entanto, via ali um conjunto de jogadores com um imenso potencial e desconfiava, mais do que ansiava, que a equipa iria surgir hoje pronta a dar-nos, como diz a marcha, "mais uma alegria, mais uma vitória".
E tudo se resumiu, quanto a mim, a uma atitude inexcedível que não via há bastante tempo na nossa equipa. Inevitavelmente, tenho de comparar este FCP com o de Jesualdo que perdeu a Taça da Liga contra o mesmo adversário. Mas que diferença de garra, de pressão, de autoridade, de personalidade. E como maior exemplo disto mesmo, refiro Belluschi, um jogador a quem é amiúde apontada a falta de nervo e capacidade de defender bem, e que hoje foi, se não o melhor, pelo menos um dos dois melhores em campo (o outro foi o enorme Varela), não só pela forma como construiu jogo, mas fundamentalmente pela ajuda colossal que prestou à equipa em termos defensivos. Perdi a conta ao número de bolas recuperadas pelo nosso meio-campo, onde Fernando e João Moutinho estiveram também muito bem.
Jorge Jesus fala da fatalidade de sofrer um golo logo aos 3 minutos (basta haver quem a meta lá dentro). Depois diz que teve muitos jogadores no Mundial, que chegaram tarde (sim, devíamos ter adiado este joggo para o Natal, sei lá). Finalmente que ganhou a equipa mais eficaz (como se o número de oportunidades criadas tivesse sido semelhante). Ainda não tínhamos visto um Jorge Jesus puxar do caderninho das desculpas esfarrapadas, por entre um ou outro engasganço, um engolir em seco, e uma ou outra irritaçãozinha com um jornalista. A mim divertiu-me imenso ver que Jesus afinal é humano e, na hora da derrota "sem espinhas", é absolutamente banal como tantos outros.

PS - Foram três as situações em que o árbitro perdoou expulsões a jogadores do Benfica. Cardozo, César Peixoto e David Luiz. Por entre muita sarrafada em geral, cometida pelos jogadores deste clube, estes três mereciam ter ido tomar banho mais cedo. Mas não foram. E, apesar da vitória, isto deixa-me muito apreensivo para o que aí vem.

13 comentários:

Pentadragão disse...

Ah, fdx estava a ver que tinha que ir dormir sem ler a crónica! :=)

Vitor disse...

Poderia dizer muita coisa acerca do jogo, mas não, resumo tudo numa só palavra: Magia.

cian disse...

só esqueceste a expulsão do Aimar tb, primeiro gostava de relembrar algumas coisas que a comunicação social manipulou e gosta de fazer esquecer:

no pénalti, se puxarem as imagens uns segundos antes verão que o Coentrão puxa o Sapunaru para ganhar a posição fazendo falta, era então falta atacante e não um possível penálti ou a suposta simulação, aliás no "penálti" o Sapunaru já se está a largar dele porque coentrão prendeu-lhe o braço no início da jogada, brilhante os gajos da montagem a mostrarem a jogada apenas no momento que interessa à carneirada.

Segundo, é muito interessante ouvir os silêncios dos comentadores quando passam as imagens das agressões dos jogadores do Benfica aos do Porto, que dariam 4 expulsões, um silêncio revelador de muita coisa, aliás ainda mais vergonhoso que o silêncio foi a observação do Querido Manha quando o árbitro não marcou o "penálti" relembrando os telespectadores esquecidos que este mesmo árbitro já tinha feito dois erros semelhantes a favorecer o Porto contra o Benfica no passado, ou seja, num penálti que não era, o nosso querido Manha, pôs em causa um árbitro que estava a favorecer o Benfica durante o jogo todo, criando mais um macaquinho no sótão dos adeptos do anti-portismo.

Depois os presidentes dos clubes, então não é que estavam os dois sentados lado a lado do presidente da federação? e ninguém fala disso? não há mais imagens do que aquelas antes do primeiro golo do porto? porque é que não se mostram os dois presidentes mais odiados um pelo outro juntos num jogo de futebol? a quem é que convém este privar de imagens que só beneficiariam o futebol português? será que se só houver bitaites, é que vale a pena filmar PC e LFV e criar bodes expiatórios neste campeonato? não entendo sinceramente, juntos estavam o cabeças(ou orelhas) e o al capone do futebol português e ninguém quer vê-los juntos? até filmaram o Queiroz a cumprimentar o Madail e o LFV, e agora porque não houve telenovelas com o PC não vale a pena mostrar isso aos adeptos da carneiragem?

depois os comentários da sic notícias como é habitual, se o Porto ganha não foi por mérito próprio mas porque a outra equipa jogou mal, neste caso se é o Benfica então nem se fala de quem ganhou o jogo, e foi isso que os comentadores fizeram, ficaram cerca de um quarto de hora a dizer que os erros do Benfica e as más posições dos jogadores é que deram as oportunidades aos jogadores do Porto, nem uma palavra a falar do brilhante jogo do porto, daqueles 25 minutos fulgurantes na primeira parte, nada, o Benfica perdeu, e passaram um quarto de hora a falar da desgraça da equipa encarnada, era as substituições, era a tática, era as marcações, oops "vai falar o treinador do Porto vamos para um directo ouvir o que ele tem para dizer", só aí pararam de falar do Benfica para ouvir o treinador que tinha ganho o seu primeiro troféu na carreira, e isto é a imprensa e comunicação social que temos? estes são os nossos comentadores?!!!

cian disse...

depois o Sapunaru, há quem diga que o Fucile é melhor, e concordo, que não protegeu bem o flanco direito, nem atacou como deve de ser, mas vamos lá a fazer um relatório deste Sapunaru, será que sou só eu, ou este é capaz de ser o jogador do Porto do séc. 21 que mais vezes foi agredido nos clássicos com o Benfica? deveriam pôr uma chapa de bronze à entrada do estádio do Dragão, quando o Sapunaru se for embora, a mostrar todas as expulsões, cartões, e faltas, que este homem sofreu nos derbys, e que os arbitros simplesmente olharam para o lado, juntamente com os nomes dos jogadores perdoados, já o tinha dito aqui à um ano e volto a dizer, o Sapunaru é o homem-de-ferro do FC Porto, quero lá saber que o Fucile seja melhor, nos Dérbys joga ele, ou então lá teremos o Fucile arrumado para a epocá toda com um braço ou uma perna partida, cruzes credo!

Moutinho, quanto a ele, não achei assim um grande jogo da sua parte, adorei o Bellushi por exemplo, que já merece a titularidade desde que veio para o Porto, quanto ao Moutinho fez aquilo que vinha fazer e para o que foi comprado, sofrer faltas, durante o jogo todo, típico jogo de Moutinho, protegeu a bola quase sempre e vinha de lá um toque e toca a cair para o chão, vá lá desta vez, felizmente, estava do nosso lado, este ano vamo-nos safar com estas faltas à moutinho, mas para o ano os árbitros vão olhar para ele como o Moutinho do Porto e não do Sporting, e aí sim sofrerá muito mais, os arbitros apenas ainda estão habituados ao Moutinho Maça verdinha do quintal de alvalde, e quero lá saber que ele tenha vindo para ganhar títulos, aliás quando foi perguntado na flash interview, ele disse "por causa disto..." referindo-se à festa que os seus colegas faziam no relvado, depois continuou dizendo que tinha vindo tb para ganhar títulos e mudar o rumo da carreira dele, a imprensa como um tubarão apenas se agarrou à frase "ganhar titulos" e pronto lá teremos os sportinguistas à nossa perna outra vez, quais calimeros sem cura, aliás falando de calimeros, acho que o Paulo Sérgio deu um tiro no pé ao dizer que têm de saber jogar com os assobios, o mal daquele estádio e da torcida do Sporting são exactamente os assobios, são adeptos mimados que não sabem ver futebol, se um treinador diz que tem de saber jogar com assobios em casa, onde deveria haver um factor que motivasse a equipa, e põe-se com elogios sentimentalistas a adeptos que apenas querem ver a bola a entrar nas redes do adversário seja de que maneira for(os penáltis é um must daquela casa), algo vai mal nesse clube, eu tinha esperanças que o Paulo Sérgio fosse realmente mudar aquela mentalidade de calimero que prolifera em Alvalade, mas já vi que é mais um Paulo Bento 2, preparem-se para o ouvirmos a queixar-se da arbitragem assim que perder com o FC Porto, aliás hoje viu-se a diferença de um jogo disputado em Aveiro de um jogo disputado no Algarve, exactamente porque os adeptos são o 12º jogador de qualquer equipa, e não servem para assobiar.

Quanto ao Villas, vê-se que ainda é um treinador muito inexperiente, pela conferência que deu, só espero que a sorte continue a proteger a sua audácia nos jogos, e este ano temos um Porto muito forte, quando nos damos ao luxo de substituir um Varela por um Rodríguez foi como se estivessemos a escavacar o lado direito da defesa do Benfica com um martelo e de repente dissessemos "ora bem, agora tragam o maço"
e para acabar, porque a minha lista de indignações já vai muito longa, não gostei da misericórdia que demos ao Benfica nos minutos finais, parecia que estavamos com pena de matar a besta, queria o 3-0 e tinhamos tudo para atacar e humilhar o Jesus, e simplesmente rematavamos para fora e andavamos a perder tempo, quando os jogadores do Benfica já estavam completamente esgotados, essa do Jesus dizer que fomos mais eficientes é para enganar, não os tolinhos, mas sim as criancinhas dos tolinhos...

Jonas disse...

Acho muito estranho tanta cacetada por parte das amélias e nenhuma expulsão. Voltamos a ver mais do mesmo, o Luisinho a espalhar sarrafada e a sair impune, diversos pés a calcar tudo menos a relva e nada. Isto é a mesma história da época passada... Nas notícias agora de manhã destaque para o FAIL na tentativa de mergulho do Cuentrão e sobre as ditas agressões nada! Já por aqui se disse que "Com TV's e com jornais se enganam os animais" e realmente mais uma vez se demonstra isso!

Saudações

PS: Eu queria já um primeiro jogo na Igreija do mergulho!

André Pinto disse...

Durante os primeiros 30 minutos viu-se o FCP de Villas Boas. Os jogadores estarão a trabalhar para manter aquela pressão e rítmos durante mais tempo, mas deu para ver qual é a ideia. Eu gosto. Parecia o FCP de Mourinho, aquele que venceu a Taça UEFA. Nem de propósito.

O árbitro, nem mais nem menos aquele que para Vieira "podia ser e dava garantias", desculpa a sarrafa constante dos jogadores vermelhuscos que à meia hora de jogo tinham o desespero estampado no rosto. Já sabiam que não davam mais.

Os comentadores devem ter sido contratados à Benfica TV, porque a certa altura um deles comete uma gafe terrível: em vez de dizer "(...) depois do jogo da Supertaça poderá assistir a um concerto de Toni Carreira." disse "depois DO JOGO DO BENFICA, etc." É o jogo do Benfica. Os adversários são uma mera questão protocolar.

Já tinha dito que Jorge Jesus era um treinador banalíssimo. Com uma equipa caríssima não foi capaz de ganhar o campeonato de forma categórica e descansada, discutindo até à última jornada com o Braga. Cometeu erros de principiante contra o Liverpool, que lhe custaram uma humilhante eliminação, quando a equipa inglesa se encontrava no pior do momento dos seus últimos 10 anos. A imagem de "mestre" foi-lhe conferida pelos benfiquistas por estar à frente da equipa que venceu um nacional. Se fosse um chimpazé, os benfiquistas também diriam que era um Kasparov do futebol. Viu-se ontem como foi superado tacticamente por Villas Boas, em campo, e no nível das declarações na sala de imprensa. Definitivamente, o Benfica tem um treinador à sua imagem, que escorre azeites.

Este é o choque para os benfiquistas: o FCP está melhor que o Benfica, o Benfica não é uma máquina que vá cilindrar a goleadas em todas as competições, Champions incluída, e Jesus não é de longe o mago que julgavam. Isto, claro, a não ser que o Benfica conte com arbitragens grotescas durante todo o campeonato, como a que João Ferreira ontem fez...

Espero, torno a dizer, que os portistas tenham o bom senso de darem a Villas Boas a tranquilidade e confiança que necessita para desenvolver as suas ideias. Maicon teve melhor estreia do que Pepe e Bruno Alves, quando estes dois chegaram ao FCP. Lembram-se? Pepe só fazia asneiras e Bruno Alves acertava mais nas canelas dos adversários do que na bola. Estar a dizer que Maicon é pior que Bruno Alves, é comparar um projecto que está na sua introdução, com outro desenvolvido e acabado. Até Sapunaru, bem aproveitado e com um meio campo seguro, jogou bem, com outra confiança. Rolando é um grande defesa e Álvaro Pereira é outro grande lateral. O meio-campo que jogou ontem é excelente, com Bellushi e Moutinho entendendo-se às mil maravilhas. Fernando foi a máquina em campo. E o ataque já toda a gente conhece e dá garantias.

Temos equipa senhores. Tranquilidade, trabalho e confiança no futuro.

condor disse...

A pouca vergonha que foi a arbitragem do joão pode ser,é apenas o prenuncio das arbitrágens que aí veem!
Se se lembrarem ela vem no seguimento das duas arbitragens tugas da pré epoca!
Quanto á comunicação social nada a dizer!Não vale a pena,são rasteirinhos e andarão sempre em bicos de pés!
De resto tudo bem,tudo dentro da normalidade,o Porto vence e a cabrãozada toma rennie!Bela resposta a que deu o Vilas ao paneleiro fedorento que arrota na biblia todas as semanas!

Dragaopentacampeao disse...

Um belo desempenho de uma equipa fustigada por algumas críticas e desconfianças, em função das fracas prestações da pré-época,que efectivamente provocaram algum desconforto em sectores de adeptos portistas e não só.

O FC Porto, com a atitude, a raça, a solidariedade e a ambição apresentada no relvado do Municipal de Aveiro, banalizou a publicitada força benfiquista, transformando-a numa equipa de papoilas saltitantes.

Sem necessitar de ser arrasador a equipa azul e branca dominou, controlou e marcou, perante um árbitro condescendente até dizer chega, poupando pelo menos três expulsões aos desnorteados jogadores (???) lampiónicos.

Foi um teste muito prometedor que AVB terá de fazer reverter no sentido de fortalecer a confiança e a ambição de todo o plantel para enfrentar todas as dificuldades que nos vão ser colocadas em todas as outras competições.

Não vai ser fácil tendo em conta que, como de costume, lutaremos contra tudo e contra todos, como foi visível neste jogo.

Um abraço

cian disse...

gostava ainda de saber a opinião do Lucas e do 32 sobre esta vitória, será que também partilham a opinião da maioria dos benfiquistas agora, que o Porto marcou cedo, empolgou-se e dominou? então uma equipa marca aos 3 minutos e o jogo está acabado? porque uma equipa se empolga já não hipótese para o Benfica? é realmente de benfiquista, para não dizer ignorante de bola, esta ideia de comentar a vitória do Porto apenas com estas palavras, minimizando completamente o poder do Porto em relação a este Benfica, como explicar o facto de o Benfica ter ficado os primeiros 20 minutos sem fazer um único remate à baliza, ah era porque o Porto estava empolgado, e o facto de o Benfica só parar os jogadores do Porto à porrada? ah era porque o Porto dominava, acho incrível e irrisório como se pode dizer que o Porto ganhou este jogo porque apenas marcou cedo, o Porto foi simplesmente a melhor equipa em campo, mais preparada físicamente, com mais técnica, mais inteligente, em tudo superior ao Benfica, o Benfica só teve mais posse de bola, porque o Porto no fim só queria perder tempo e não se descuidar na defesa, ganhámos porque neste momento somos a melhor equipa, sem dúvidas, ou como diz a capa da Bola, "indiscutível"

miguel_canada disse...

E o Lucas? Ainda não apareceu?

maniche disse...

O estudioso, como depreciativamente foi chamado o novo treinador do FCP em escrito anterior, deu novo título aos Dragões no seu primeiro jogo oficial. Como diz o outro: embrulha!

Ribeiro DeepBlue disse...

Estou longe do nosso país, mas graças a amigos tive a felicidade de saber o resultado. Dada a precariedade desta ligação à net só digo isto ao Jesus e demais apóstolos benfiquentos: vão esmagar a puta que vos pariu!...para equipa fantástica que ninguém ia parar, ficaram sem gasolina bem cedo...a garganta habitual...

jamsilva disse...

Mais que as agressões preocupa-me que o arbitro tenha metido a mão ao pescoço do APereira...

o homem estava tão desesperado...