domingo, 29 de agosto de 2010

Cumprir calendário, redimir pecados e fazer pela vida

Cumprir calendário
Não vi o jogo com o Genk porque já sabia o que me esperava: uma equipa belga ainda mais fraca do que na primeira mão e uma equipa do FCP à espera que o tempo se fosse escoando. Pelo (pouco) que vi no resumo, o jogo lá teve a sua piada, com 6 golos e muito Hulk. Entretanto, no sorteio de sexta as coisas não correram mal, mas a a verdade é que, com o estatuto de "cabeça de série", nunca enfrentaríamos os maiores/melhores. Acredito que a fase de grupos não terá grande "história", tal como aconteceu com esta pré-eliminatória.

A redenção do guarda-redes dos 8 milhões
Muito antes dos jogos oficiais terem início, escrevi aqui que o Roberto seria por certo uma das melhores contratações da época, na perspectiva do FCP, claro. É necessário dizer também que o homem não é tão mau quanto o Bossio, mas apenas uma versão dispendiosa do Moreto. Ou seja, trata-se de um guarda-redes grande mas banal, cujo único problema reside no valor que o SLB aceitou pagar por ele e a obrigatoriedade que daí decorre de terem de o colocar em campo.

Esta noite, ainda antes do jogo começar, toda a nação ficou a saber que, depois de muito asneirar, o espanhol ia ver o jogo com a dócil equipa de Setúbal desde o banco de suplentes do JJ. Porém, quis o destino que o infeliz contemplado com a "vaga" fosse forçado a cometer grande penalidade pela azelhice do Maxi Pereira e lá entrou em campo o Roberto. Melhor ainda, o homem defendeu o penalty e passou a ser o "maior do mundo" outra vez. Levantava o braço e os 40 mil crentes aplaudiam, agarrava as poucas bolas que chegaram à sua área e, em cada lance, a multidão exultava; em suma, foi lindo ver quão infantil é aquela gente.

As minhas conclusões sobre este tópico são estas: ainda bem que vamos ter mais Roberto na baliza do SLB e, sobretudo, em jogos "a sério" - o Setúbal é aquela equipa que levou a maior coça da Liga 2009/2010 e, desta vez, pareceu estar contente por perder por (relativamente) poucos, pelo que, esta noite, mesmo com um puto de 7 anos no lugar do Roberto, dificilmente o SLB sofreria golos. Mas teria sido giro ver como se comportaria a equipa do JJ com uma igualdade no marcador e em inferioridade númerica mais de uma hora...

Raúl "You Will Never Walk Alone" Meireles
Tal como o Bruno Alves, o tatuado vai para outro lugar ganhar aquilo que por cá não lhe pagam. Não fico certamente contente, porque fui sempre um apreciador deste franzino centro-campista que em boa hora fomos buscar ao Boavista. Sei que nunca foi um dos preferidos das bancadas do Dragão, tal como não foi o Semedo, por exemplo. Mas foi um jogador leal ao clube durante 6 anos, que aturou muitas substituições automáticas (quando era para tirar alguém de campo, era sempre o "favorito" do Jesualdo) e desempenhou um papel importante em momentos de crise. Ganhou muitos títulos, tem 27 anos e vai agora, se tudo se confirmar, fazer o contrato da vida dele. Acresce que vai jogar num clube que, não obstante estar "por baixo", tem uns adeptos fantásticos e mantém no plantel jogadores de inegável nível mundial.

Quanto ao negócio, se os valores mencionados corresponderem à verdade, não foi grande coisa. Porém, no contexto actual, numa lógica de mudança de ciclo e como forma de dar a este jogador uma oportunidade que poderia não se repetir, enfim, é minimamente aceitável.

Desejo as maiores felicidades ao Raúl Meireles nesta nova etapa da sua carreira e, como portista que sempre gostou de o ver em campo, um muito obrigado por tudo o que ajudou a construir.

12 comentários:

littbarski disse...

O CM diz que Roberto matou o frango. Mais um jogo sem sofrer golos e vale outra vez 14 milhões.

Concordo com o que é dito sobre o Meireles. É bom que as pessoas não tenham memória curta e não se lembrem apenas do Meireles que quis sair para um campeonato melhor e financeiramente mais apetecível (como se isso fosse algum crime). Houve entendimento entre o jogador e o clube? Foi um negócio vantajoso para ambas as partes? Então, obrigado e boa sorte.

guardabel disse...

O Benfica ganhou finalmente um jogo para o campeonato. Ganhou-o bem, e com a particularidade de ter jogado a maior parte do tempo com dez jogadores. Do outro lado, uma equipa e um treinador que deviam ter vergonha de jogar na 1ª Liga. A jogar com mais um jogador, o Setúbal foi de uma falta de organização, vontade e talento atroz. O nosso campeonato pertence à segunda divisão europeia. Depois de ver este jogo, percebe-se porquê. Em Espanha, Itália ou Inglaterra, qualquer equipa do meio da tabela que se apanhasse a jogar com mais um contra um grande, tornar-lhe-ia a vida muito difícil. Este Setúbal nem cócegas fez. A pequenez do treinador revelou-se também nas declarações que fez após o jogo. Uma frase eventualmente chocante: “Não podíamos ir mais para a frente, porque arriscávamos levar quatro ou cinco”. Isto, vindo de um ex-ponta-de-lança de referência dos anos 80. Outra, desta vez sobre o penalti falhado pelo Hugo Leal: “Foi mau para o Hugo Leal, foi bom para o Jesus e foi bom para o Roberto.” Obrigado, Manuel Fernandes, por este contributo iluminado. Em relação aos guarda-redes do clube da Luz, fica a satisfação de Júlio César, não sendo tão mau quanto Roberto, também dar garantias de uma fifiazinha aqui e ali. O mais importante é que Roberto voltará à baliza para o próximo jogo.

guardabel disse...

A saída de Raul Meireles é natural. Tal como foi a de Bruno Alves. Tal como são as saídas que, ano após ano, trazem a necessário encaixe financeiro indispensável ao equilíbrio das contas. Compreende-se a morosidade do processo, numa tentativa de fazer esticar ao máximo o valor do passe do jogador. 13 milhões (A Bola adiantou ontem 11 milhões, mas hoje já rectificou) à partida parece ser pouco, mas face à crise que atravessamos, e o futebol não lhe é imune, talvez fosse a última oportunidade de vender o jogador acima dos 10 milhões. Para além disso, é preciso não esquecer que Raul não é, nem nunca será, aquele tipo de jogador de fazer levantar estádios ou de vender muitas camisolas. É um jogador de equipa, discreto q.b. para passar ao lado dos holofotes. Resta-me agradecer-lhe estes anos em que ajudou a construir um número importante de vitórias do nosso clube. Ele e Bosingwa foram, sem dúvida, o que de melhor fomos buscar ao Boavista (não, não me esqueci do Artur).

guardabel disse...

A vitória sobre o Genk mostrou mais do mesmo e uma novidade. A novidade foram os dois golos marcados pelo adversário. Houve falhas ao nível da marcação dos centrais, mas houve também grande mérito dos adversários, particularmente do avançado Vossen que fez aquilo que quakquer avançado decente de área deve saber fazer: antecipação. Otamendi está aí, e será uma questão de tempo até substituir um dos centrais (e eu não tenho tanta certeza de que seja Maicon...) O mesmo que este jogo revelou é a riqueza do plantel deste ano, a variedade de soluções que estão ao dispor de Villa Boas, e excelentes momentos de futebol que nos deixam com vontade que os jogos não acabem. Este ano volto a ter aquela sensação, que tinha perdido com Jesualdo, de que a qualquer momento vamos marcar mais um. E isso é um excelente indicador da forma como a equipa está a jogar.

guardabel disse...

O sorteio da Liga dos Campeões manteve a tradição: o clube do bairro do Alto dos Moinhos voltou a ser mijadinho pela sorte. Não quero dizer que o Lyon sejam favas contadas (e eu espero um Lisandro à altura), mas qualquer um dos outros era bem mais complicado. O Braga leva com um Arsenal que passeará tranquilamente nesta fase, mas terá algumas hipóteses, na minha opinião, de se bater de igual para igual com os outros dois. Quanto à Liga Europa, a competição que queremos ganhar, temos um Besiktas em crescendo e com muita qualidade de meio-campo para a frente e uns búlgaros e austríacos que, normalmente, serão ultrapassáveis (atenção que o Rapid eliminou o Aston Villa...). Há ainda a destacar dois reencontros: Quaresma e Kostadinov. Guardarei uma enorme salva de palmas para o segundo, se vier ao Dragão. Foi um jogador fascinante de entrega e explosão. Lembro-me da dupla magnífica que fez com Domingos, lembro-me do golo que marcou na Luz (2-2), no seu primeiro jogo, creio, lembro-me dos arranques fulminantes em direcção à baliza. Até me lembro do golo que marcou pela Bulgária, em França, nos momentos finais de um jogo que tirou os gauleses de um Mundial ou Europeu qualquer.

André Pinto disse...

Caro guarda:

Depois de ouvir as declarações de Manuel Fernandes, não me restou dúvida alguma: houve ali arranjinho. E o penalty que traz as galinhas em alvoroço, mais encenado não podia ser. Até o tipo que o marcou é um conhecido ex-jogador do Benfica.

É curioso: uma equipa sobre a qual tudo se tem posto em causa, até o facto de ter ganho muitos jogos em superioridade numérica (15 horas, no campeonato passado). O guarda-redes traz aquela gente num ai. Diz-se que há falta de motivação, porque muitos não querem andar para ali. Mãe de todas as coincidências: Roberto não joga a titular, mas uma expulsão de Júlio César faz com que entre para defender um penalty, telegrafado (ou combinado) por Hugo Leal. O Benfica goleia com menos um em campo.

Resultado: refreia-se a opinião sobre Roberto, demonstra-se que a equipa é de uma motivação hercúlea e que o Benfas não ganha apenas em superioridade numérica, como até é capaz de golear inferiorizado em campo.

Coincidências? Depois de ter ouvido Manuel Fernandes, vão-me desculpar, só acredita quem é parvo ou quer ferreamente acreditar. Este jogo foi encomendadíssimo à-la-carte.

penta1975 disse...

@ gUARDA aBEL

a propósito das aquisições ao antigo rival Boavista, eu acrescentaria o Pedro Emanuel.
ainda tenho na retina a gratidão por ter aliviado, em esforço, o (então) terceiro golo do Inter, em San Siro, na fatídica época de 2004/2005.
[de referir que aquele esforço teve como prémio um grave lesão no menisco...]

saudações PENTAcampeãs!

Tomo I

Ribeiro DeepBlue disse...

A Bola, ontem, em letras gordas:"Rui Costa, foi buscar Hleb"
A Bola, hoje, em letras pequeninas: "Benfica descarta Hleb"

Sim. Descarta, porque o jogador preferiu ir para o Birmingham.

Não há vergonha na puta da cara?...

TitoSantos disse...

Guarda, Poncio e restantes camaradas,

Sigo este blog à bastante tempo. Sempre apreciei a lucidez das análises feitas ao estado da nossa equipa e dos seus protagonistas e posso até ser considerado um fiel seguidor e leitor do mesmo.

No entanto há algo que já me mete nojo aqui. Tanto nojo que me dei ao trabalho de criar uma conta para expressar esse mesmo nojo, desgosto e desalento.

Este blog meus amigos já à muito que não é um blog acerca do nosso amado FCP mas sim do seu rival Benfica. Gosto tanto do Benfica quanto a vocês, se calhar até menos. E será mesmo por isso que ver-vos aqui tão avidamente a comentar os acontecimentos do nosso rival, os seus desaires e desastres, e a sua inigualavél incompetência, e ao mesmo tempo ignorar os jogos do nosso clube revolta-me.

O Benfica joga e é certinho que meia hora depois vocês têm um post, o FCP jogou no Domingo e ainda nada foi dito, o FCP jogou na quinta com o Genk e só depois do jogo do Benfica no sábado mereceu menção.

Até acreditaria que fosse coincidência mas já é assim à imenso tempo.

Certo é que há coisas que me revoltam de igual forma que a vocês, como a manifesta cegueira e incompetência jornalistica deste país, o manifesto favorecimento de tudo e todos ao clube dos 12 milhões, e mais, muito mais. Mas daí a valorizar mais essa gente do que o meu clube vai um grande salto.

Resumidamente e para concluir, enquanto fiel seguidor desta casa, gostaria de ver muito mais PORTO e muito menos Benfica.

Saudações Portistas

André Pinto disse...

Essa conversa é muito esquisita Telmo... até porque jamais houve jogo do FCP que carecesse de comentário aqui no Pobo. Isso parece mais conversa encapotada, de piu-piu que se quer furtar à ripada. E, ainda que não gostasse do critério editorial adoptado pelos donos do Pobo, estou certo que sentir "nojo" em ler o blog é de uma repulsa extrema, só nutrida por benfiquistas. Um pouco mais de respeito. Mas se acha que se fala pouco do FCP, pode sempre tentar um tal de "Anti-Tripa", que me constou dedicar muito espaço ao nosso glorioso clube, apesar de ser mantido por lampiões. Os tais que se queixam de que os portistas só falam do Benfica. Contradições que a frustração gera...

guardabel disse...

TitoSantos:

Reflexão Portista
O Dragão
Portogal
Tomo I
Porta 19
Templo do Dragão
Portistas de Bancada
BiBó PoRtO, carago!!
442
Blog SUPER PORTO
Zé do Boné
Dragalhadas
Flama Draculae
Renovar o Porto (Gaia)
Sou portista com muito orgulho
Carrega Porto !
A Chama do Dragão
Dragão Junior

A maior parte destes blogues deve servir os seus propósitos. Bom proveito.

TitoSantos disse...

Se querem continuar a prestar mais atenção ao SLB que ao nosso clube força.

Se querem ser como aqueles que nos nossos golos começam a gritar pelo nome do SLB ainda que seja para os insultar estão a vontade.

Eu prefiro ser PORTO! Não, não sou infiltrado nem tenho conversa empacotado, sou tanto ou mais portista que vocês, no entanto tenho as minhas prioridades bem defenidas, mais do prestar atenção a quem não a merece e vive de memórias passadas como se do proprio ar que respeira fosse, eu prefiro prestar atenção ao meu clube.

De qualquer forma vou aceitar a tua sugestão Guarda, já que este blog é definitivamente mais anti-benfiquista do que portista.

Saudações portistas e até uma próxima.