quarta-feira, 22 de fevereiro de 2012

(Arranjem vocês um título)

Vítor Pereira não foi o primeiro treinador do FCP a ser goleado em Inglaterra. Nem o segundo, nem o terceiro. Mas espero que tenha sido o último. É que já começa a chatear esta sina de que temos de sair (quase) sempre de lá com um saco cheio de batatas.
À partida podemos ver neste desastre uma série de erros individuais que ilibam o treinador e a sua tática. Um exemplo: Otamendi, um central internacional argentino habituado a campos de exigência máxima, comete um erro típico de um infantil aos 15 segundos de jogo. Não creio que o argumento "ah-quem-foi-que-o-pôs-a-jogar-quem-foi?" valha. Apesar da boa resposta que Sapunaru deu no jogo anterior (num jogo contra uma equipa fraquíssima do nosso campeonato), era natural que Maicon, com mais andamento e tempo de jogo, voltasse ao lado direito, entrando Otamendi, o tal "central-internacional-argentino", para jogar ao lado de Rolando.
Outro exemplo: o segundo amarelo a Rolando resulta da discussão com o árbitro sobre um possível offside no segundo golo do City (que, já agora, não existiu). Tendo percebido, desde o início, a facilidade com que este árbitro tirava o amarelo do bolso, que terá levado Rolando a ter aquela atitude? Aqui podemos argumentar que uma equipa é a imagem do seu treinador, e a força mental para manter a frieza nestes momentos tem de ser potenciada pelo líder. E nós sabemos que não temos líder.
Fizemos um bom jogo do minuto 2 ao minuto 76? Não sei. Dentro daquele contexto fizemos o que nos competia, que foi ir para a frente, tentar chegar à baliza, mas parece-me que foi um domínio mais consentido pelo adversário do que conquistado por nós, até porque nem tivemos assim tantas oportunidades de golo flagrante. Construímos muito jogo lateral, muito jogo para as linhas, num futebol, a espaços, agradável de ver, mas com pouca profundidade. A certa altura lembrei-me da seleção portuguesa dos anos 80, 90, daquele futebolzinho bonito mas inconsequente porque... não tínhamos ponta-de-lança. Exatamente como hoje. A ausência do homem de área foi determinante (ridícula aquela aposta inicial em Varela). Os centrais do City podiam ter levado uma mesinha para jogar umas cartas. Foi tudo muito pacífico naquela área, sendo esta monotonia apenas quebrada pelos cruzamentos-míssil de Hulk.
Acredito que, com Janko a prender dois centrais, aquele jogo tenha bons resultados a nível interno. É nesse sentido que vejo ali uma ponta de esperança para o que resta do nosso campeonato.

24 comentários:

Pôncio disse...

Confesso que, depois de ter visto o resumo alargado, fiquei com uma ideia diferente do 4-0: o Porto "só" caiu no quarto de hora final (com o segundo golo e a expulsão do Rolando). Se é verdade que o City poderia ter feito mais cedo o 2-0, num dos inúmeros contra-ataques do Aguero, também é verdade que os nossos fizeram o que era possível fazer quando se joga para ganhar sem um ponta-de-lança... E a culpa de não termos um PdL decente nas competições europeias não é do Vítor Pereira certamente... Foi mais uma hecatombe em Inglaterra e, na verdade, começa a ser irritante a forma como estas histórias se repetem. Mas, salvaguardando o facto de tentarmos jogar "à Barcelona" sem Messi, nem Xavi, nem Iniesta, e de isso ser mania do VP, o homem não tem culpa de termos enfardado 4.

Daniel Gonçalves disse...

Pôncio,

o VP pode não ter culpa de enfardamos 4 do M. City, mas tem responsabilidade em não ter colocado o único avançado-centro, Kléber, a titular num jogo em que precisavamos de ganhar por 2 golos de diferença, porque notou-se a falta de poder de fogo dentro da grande área inglesa face à nossa constante troca de bola no meio-campo adversário.

VP também tem responsbilidade na falta de liderança e de motivação no balneário, como salientou o Guardabel no post, e que se refletiu na atitude, e correspondente explusão, do Rolando, que ajudou ao desmembramento da equipa e a encaixarmos mais 2 golos.

Agora é acreditarmos - é uma questão de fé - na vitória no campeonato, e pensar no substituto do VP para a próxima temporada, só espero é que não seja o Rui Quintas a ser promovido a técnico principal, por comparação com o aano passado.

Daniel Gonçalves disse...

Só me ocorre que a equipa do ano passado, com o Falcão em campo e AVB no banco, tinha eliminado este M. City com brilhantismo.

ℙΣ₦₮∀ ➀➈➆➄℠ disse...

caríssimas(os),

não acredito que haja um só portista feliz, hoje.
é verdade que o resultado peca por excesso - três golos sofridos nos quinze minutos finais e com menos um jogador em campo durante os noventa (Varela desde o início e até à sua substituição; Rolando pela inusitada expulsão).
mas ainda não me convenci desta eliminação ante uma equipa que considero estar ao nosso alcance - e com todas as vedetas que enriquecem o seu plantel e as £ibras que por lá se jorram.

por último e não menos importante, o meu sentido muito obrigado! à fantástica e entusiástica massa adepta deste enorme clube que é o FC Porto e que se fez sentir durante todo o encontro.
vocês foram inexcedíveis, car@go!

somos Porto!, car@go!
«este é o nosso destino»: «a vencer desde 1893»!

saudações desportivas mas sempre pentacampeãs a todos vós! ;)

Miguel | Tomo II

cian disse...

Concordo contigo Guarda quando comparas à selecção, realmente lá pós 70 minutos tive exactamente esse pensamente, parecemos a selecção com um jogo muito bonito mas sentido de golo nenhum, nós até iamos lá à frente mas de repente os nossos jogadores não acreditavam e ficavam atrás da linha de bola, tipo o Varela e o Hulk iam às faixas e quem estava no meio em vez de subir ficava atrás como à espera que a bola viesse parar aí, até era uma boa tática se não tivessem 5/6 do City exactamente à frente da grande area.

Depois lamento que no teu post tenhas de tocar no nome do Maicon como num erro por causa que o Otamendi esteve a jogar, quer dizer ele foi um dos melhores em campo e tu ainda vens com essa que o Otamendi esteve no meio porque o Maicon foi para o lado direito, foi exactamente quando ele saiu do lado direito que a coisa descambou! Haja paciência!

Um pormenor, se o Hulk não toca no remate do Maicon(que depois dá o golo anulado ao James) para aonde é que acham que a bola ia?

Hulk esteve bem, mas às vezes foi egoista demais, num livre em vez de dar ao Lucho a oportunidade de marcar, e nuns ataques em que poderia ter feito muito melhor com outros companheiros ao lado dele.

Lamento também que coles o Vitor Pereira à expulsão do Rolando, não bastam as notícias falsamente atiradas aos adeptos pelo jornal a Bola, agora também aqui temos inuendos para com o treinador e o Maicon, se assim fosse como dizes, então as equipas do Mourinho andavam sempre encarnadas, um exemplo, exactamente contra o Mancini no 4-1 à Lazio onde ele se expulsou no fim do jogo, que exemplo é esse para a equipa?
Não tem nada o cú a ver com as calças.

Agora sim o capitão dentro de campo tem de dar exemplo e aí Hulk é o mais responsável, não o vejo como capitão, andou sempre a queixar-se, sempre que caia não se levantava logo a seguir, que raio de exemplo é aquele, mesmo que fosse falta um jogador do Porto não fica a protestar ainda por cima com a elimnatória como estava.

cian disse...

Perdemos não por causa dos milhões mas por causa do efeito psicológico, estou farto de ver Helton a mamar golos atrás de golos com aquela cara de banana e depois a tocar violão como se nada tivesse passado, não tem estofo, não ficará na história como um grande guarda redes, já devia ter saído à muito, e não entendo como Beto não está no seu lugar.

Rolando, desde que saiu o Bruno Alves que se viu que não tem categoria para tomar conta daquela defesa, precisamos de um defesa centro rápidamente para a próxima época.

Otamendi fez erros mas não teve culpa na sua lesão até achei aí o Maicon muito imprudente, de resto fez um bom jogo, mesmo com o erro no primeiro golo, não foi um erro tão grande como o do guarín, não foi por aí que perdemos, aliás porque tinhamos sempre de marcar 2 e o 1 golo fez com o city ficasse lá atrás durante o jogo todo, não por causa de nós como diz o Moutinho, mas porque nunca arriscou vir para a frente, estava confortavelmente a ganhar a eliminatória 3-1, para que arriscar?

Mancini é um dos piores treinadores que já vi a actuar, não vale um chavo, e apesar de concordar com alguns que aqui sempre criticaram o VP, acho também que o Vitor não é tâo bom treinador como desejava, mas em termos de treinadores, deixem-me que lhes diga, se fosse por isso, o Mancini tinha sido goleado, se criticam o Vitor pelo que tem à sua disposição, vejam o que o Mancini faz no city e o que ele esbanja(Tevez por exemplo, e uma atitude de merda para com o Balotteli, não sabe disciplinar ou motivar jogadores, esse sim atira os dados como um marinheiro desdentado André)

André Sandro foi muito melhor que um Alvaro Pereira e que descanso isso me dá, Deus queira que o Alvaro se vá embora para o ano, como sempre quis ir antes do jogo do Barcelona que não jogou fazendo perder uma taça ao Porto e logo a seguir a ganhar o lugar como se fosse um santo.

Cristian Rodriguez é um grande jogador e gosto da raça dele, faz-me lembrar o Lisandro de vez em quando, prefiro que fique para o ano do que muitos outros "incontestáveis" que estão na equipa este ano.

James ainda é um puto em certos jogos.

Moutinho foi grande.

Lucho uma incógnita, esperava mais dele, teve bons e maus momentos, mas sempre ajuda a por o Moutinho em sentido e assim temos sempre um grande centro campista, ou ele ou o Moutinho.

O Janko está a tornar-se um jogador à porto, não só pelos golos que marca com a mesma frequência que Jardel(também começa com J o nome, assim como Juary :)) mas pela vida social que teve um episódio caricato no twitter, aquela do "..ica" já fez o meu ano um bocadinho mais feliz, agora os meus amigos lampiões levam sempre com essa, "ica!"

cian disse...

Apesar de tudo, foi uma vergonha imensa o que aconteceu, concordo que venha outro treinador para o ano, ou até já agora antes de qualquer jogo decisivo para o campeonato, sei que não acontecerá, mas fiquei convencido, apesar de que neste jogo o Porto jogo à Porto muito tempo e teve muitas jogadas para dar e vender a quem diz que o Porto não tem tática, curioso que só tenha sido neste jogo que o Porto começou a jogar em equipa outra vez, a passar como não se tinha visto antes entre eles.

Não percebo os disparates que acontecem nas bolas paradas, quer dizer, estes jogadores ganham balúrdios para saberem como marcar um livre, um canto, uma falta, e depois nos jogos mais decisivo "ai é a chuvinha que está a incomodar" eu ainda percebia se o Porto fosse uma equipa do Egipto, agora do Porto!? que é aonde os jogadores do FCP sabem jogar é com chuva, a chuva interfere alguma coisa? aprendam mas é a marcar livres e cantos aquilo é uma miséria, até as equipas das terceiras distritais têm juniores que marcam melhor que o Hulk e o Lucho andaram a fazer, não entendo mesmo, no futebol americano as coisas são treinadas ao pormenor, de maneira que quando há uma penalidade um livre por marcar já se sabe o que vai acontecer, com o Porto não, acho que não só o único que quando vê um livre que o Hulk vai marcar já sei que vai para fora, ou pior sinto que não vai dar em nada e desanimo, e devia ser ao contrário com um jogador daqueles a marcar um livre!
Ainda fiquei com esperanças que o Lucho fosse marcar um livre, mas o Hulk com aquele jeito brasileirão de querer tudo para ele fez merda!
Queria ver se com o Lisandro teria acontecido a mesma coisa, por isso é que sempre preferi o Lisandro ao Lucho, desculpem-me os fãs do Lucho, porque o Lisandro tem colhões.

Estou farto dos brasileiros na equipa do Porto, e não estou a ser racista, não tem nada a ver com isso, os brasileiros são muito bons tecnicamente e gostam muito de jogar, são felizes, mas quando se trata de impôr táticas, seguir as regras, respeitar as ordens, são os piores do mundo, nós por outro lado(portuguese) regramos tudo, somos o merceneiro que com um lapis e uma regua calculamos tudo, veja-se os mapas nos descobrimentos, vejam-se a lei que inventámos nos mares que controlando os portos controlamos os mares e não precisavamos de combater no mar alto, foi tão boa que os ingleses nos imitaram, o processamento das nossas armas militares, nesses tempos fomos os primeiros a ter as bolas de canhão regradas e os canhões, tudo era pensado, sempre foi assim com o português, com o brasileiro não, o brasileiro vai com a graça e o espirito de Deus e vamo lá! é seja o que deus quiser, e sinceramente nunca vi o brasileiro a liderar quem quer que seja, deiam-me um exemplo de um brasileiro que tenha sido o lider numa equipa de futebol europeu?
Como diria o Mourinho “Carlos Alberto olé olé e o Porto morre de pé”

Estou farto de violões de Heltons, tanta merda que já veio da América do Sul para depois voltar para lá, quero uma equipa à Porto com sentido de responsabilidade, pelo menos o capitão tem de ser assim, não um gajo que abana os braços no ar e faz umas caretas, que palhaçada, não tenho medo da benfiquização do Futebol Clube do Porto, porque não acredito que isso aconteça, mas sim estou farto da brasileirização do Futebol Clube do Porto, haja paciência...

Agora quero também dizer que achei lamentável a atitude dos do city de dizerem que estavamos a ser racistas no dragão a puxar pelo Hulk, se o foram contra o Balotteli creio que um jogador tem de ter capacidade mental apra ultrapassar isso porque não foi atingido por nada fisicamente, ou realamente insultado como o fazem na Itália, aliás viu-se no jogo em Manchester os normais “filho da puta” quando o guarda redes vai rematar, é bonito? Não, mas também não é caso para tanta mesquinhice do lado dos ingleses.

cian disse...

O pior de tudo é sermos achincalhados e não pudermos limpar a nossa imagem no jogo, mesmo assim, mil vezes perder assim a lutar até não podermos, do que nos anos do Jesualdo em que perdiamos pelo mesmo resultado mas as equipas inglesas falhavam 10 golos por cada que ia lá dentro, foi um resultado mentiroso, mas isso não limpa a nossa imagem, psicologicamente continuamos a ser fraquinhos na cabeça, mesmo que tenhamos um novo treinador para o ano, espero que consigamos ganhar o campeonato e a taça da Liga, e para o ano a champions continua.

P.S.: de lamentar também o jornal a Bola, minutos depois do apito final já estava a notícia pronta no site, “Adeus Europa” com o escárnio habitual dos que não têm respeito pelo código deontológico ou pelos portugueses seus leitores e compatriotas, e depois pedem união, sinceramente, com ou sem crónica do Miguel Sousa Tavares, se algum portista compra a Bola só pode ser atrasado mental, e é o que vou passar a chamar a um portista que o veja a fazer.

Rui Anjos (Dragaopentacampeao) disse...

Numa eliminatória, frente a uma equipa com potencialidades superiores, só uma réplica perfeita poderia alterar o rumo dos acontecimentos.

O FC Porto actual, demonstrou uma vez mais, não ter «estofo» para discutir a nível externo. Se não foi capaz de se qualificar na Champions, num Grupo em que era o favorito...

O jogo de Manchester mostrou uma equipa pouco solidária, que teve mais posse mas não a soube gerir. Caso para dizer muita parra e pouca uva.

Erros primários ditaram os números da eliminatória: 6-1! Humilhante.

Esta equipa é a imagem do seu treinador. Não consigo manter a confiança num elemento que tudo o que fez foi destruir o trabalho da época passada.

Não me conformo com domínio de jogo aparente. O FC Porto jogou o que o Manchester deixou. Este treinador não serve.

Um abraço

André Pinto disse...

Não entendo como se pode opinar que VP não tem responsabilidades. Estes erros individuais, normais em fases de preparação, denotam falta de concentração e de treino colectivo. O FCP tem um estilo de jogo errático. Qual é o objectivo, quais os movimentos típicos, que filosofia de base assiste ao jogo do FCP? Ninguém sabe. Os jogadores trocam a bola entre si, sim senhor, mas os movimentos colectivos ficam-se por aí. E isso é bom para jogar à rabia. A responsabilidade de VP não podia ser mais explícita: fisicamente os jogadores não respondem, individualmente - salvo raras excepções - não têm claro qual a sua missão e jogam desconcentrados, colectivamente até hoje não temos equipa. Também é responsabilidade de VP o que se passou com os pontas-de-lança e outros erros de gestão, como o caso de Sapunaru. Não quis inscrever Walter, foi incapaz de potenciar Kléber (não me lixem, que o tipo começou a marcar com regularidade), tendo jogado quase toda a primeira volta com adaptações que em muito limitam a equipa. Guarin e Belluschi, peças fundamentais do meio campo, garantias passadas de construção de jogo e poder de choque, com VP deixaram de prestar e saíram do clube. Digam-me: desde o início da época oficial, quantos jogos fez esta versão do FCP que vos enchessem as medidas? Até podia ter a desculpa de apostar na nota artística, mas nem isso. Só merda, vinda de um bom conjunto de jogadores, que um treinador medíocre foi incapaz de fazer equipa. Fazer, quer dizer: grande parte era potenciar trabalho herdado. Preferiu fazer uma destruição sistemática e agora anda a recolher os cacos.

Esta situação é insuportável e um desperdício tremendo. Desperdício desportivo e financeiro. Não sei se este tipo não será pior do que o Octávio Machado, porque o agricultor não teve um plantel com esta qualidade ao seu dispor.

É só e bardamerda.

André Pinto disse...

Esqueci-me:

Digam-me se acham os discurso de VP no fim do jogo digno de um treinador do FCP. Levámos uma cabazada (4 secos, não interessa que fossem em 4 remates apenas, é uma cabazada) e o tipo vem dizer que jogámos bem. Foi a mesma merda contra o APOEL.

Querer sequer insinuar uma vitória moral do FCP, após uma derrota por 4-0 (6-1 nas duas mãos), é do mais baixinho e devia dar direito despedimento directo. Isso é paleio de treinador de equipa do meio da tabela. É esta a atitude do timoneiro actual do FCP. Imaginem a que passa para os jogadores...

Daniel Gonçalves disse...

Ia dizer mais alguma coisa mas o excelente cometário do André Pinto colocou o dedo na ferida.
De recordar que em Junho do ano passado estavamos em 3º lugar do rankin d cclubes atrás do Barça e Real, hoje nem nos primeiros 20 devemos estar. A participação europeia foi um desastre, desportivo e financeiro, com uma equipa recheada de talento e ambição VP fez o mais difícil: destruiu o ânimo e a organização táctica da equipa.
VP tem de sair no final desta temporada, a bem do clube. Ainda existe a fé em ganhar o campeonato e a Taça da Liga, e vamos acreditar, mas este treinador é pior do que Octávio, pois este não tinha um plantel recheado de talentos e, quando saiu, a equipa ainda possuia ambição, vontade, e capacidade anímica de lutar contra as adversidades, algo que começo de deixar de notar na equipa actual.

cian disse...

André, não há mesmo paciência, eu até de dou razão que o Vitor não é dos melhores, mas daí a colar-me com o que tu disseste vai uma grande distância, não comentaste nada do que disse em relação ao jogo e à equipa a não ser o Vitor Pereira, continuo a dizer que foi psicológico, como o foi com Jesualdo, como o foi com tantos outros, Vitor Pereira não é melhor nem pior, mas responde-me lá, sentiste-te pior quando? quando fomos eliminados pelo Chelsea com o frango do Helton? contra o Shalke em casa? contra o Manchester em casa? ou contra o Arsenal em Londres? aí nem à rabia conseguimos jogar, inventar e dizer que o Vitor é pior é de quem tem pouca memória, e depois a dizer uma mentira muitas vezes alguns adeptos portistas caiem na pasmaceira de acreditar que isso alguma vez era possível, não, espera, se calhar tu preferias o Co Adriense que fez um belíssimo trabalho na champions.
Haja paciência André, parece que és novato nisto, já sabes que o homem fica até ao fim, espera até ao fim para dares a tua crítica que todos ja sabemos semana sim semana sim.
Para ver o óbvio, e dizer que os jogadores não correspondem que as coisas vão mal, tu és perfeito, o Fernando Santos também era perfeito nisso.
Não achei nada de mais o discurso dele depois do jogo, nem me aquece nem me arrefece, o Porto perdeu, o que é que interessa o que diz o treinador, ou o adjunto, ou o Moutinho, ou o que carrega as águas? se tivesse sido diferente, se não tivessemos uma expulsão, uma lesão infeliz, um golo anulado(bastava entrar um para mudar o jogo) o City tivesse disputado o jogo, ou passasse do seu meio campo, aí era capaz de te dar razão e dizer que o homem estava a dar um discurso de vitória moral, mas este jogo foi bem diferente daquelas eliminatórias que te falei anteriormente, puxa a cassete e carrega no play.

E sinceramente não tenho problemas com o que ele vai destruir, está lá mesmo para isso, para destruir o trabalho de AVB e criar o seu próprio trabalho, para isso ainda muitos hão de ir embora, a porta está aberta, entrem os milhões, dêm oportunidade aos novos.

Já não basta o Porto perder... haja paciência.

André Pinto disse...

Cian, tu és como a orquestra do Titanic. A coisa a ir ao fundo e tu vais dando música. Não davas há algum tempo, o que é compreensível, tendo em conta os dislates que tinhas tecido em honra de Vítor Pereira.

- O facto de Jesualdo, ou Adriaanse, terem sido maus, faz com que Vítor Pereira seja bom? Que raio de argumento é esse? Queres comparar as conquistas de Jesualdo, mesmo tendo em conta as exibições, com este amador que tens no banco? Não me digas que o Adriaanse e o Jesualdo também andaram meio ano jogando sem ponta-de-lança, por opção própria e que desperdiçaram uma equipa de topo mundial, que tinham herdado de bandeja.... Tu arranjas comparações que não lembram ao diabo, só com o objectivo de desviares a atenção do facto de teres defendido irracionalmente, com um fervor bacoco, um treinador medíocre (já toda a gente viu, menos tu). Na tua primeira intervenção a este post, já dizes que o tipo deve sair no fim da época, mas quando toda a gente tinha visto que o tipo estava a enterrar a equipa e ainda íamos a tempo de mudar, andaste aqui a vociferar que o tipo ía levar-nos à Lua e arredores. Quem tem má memória, ou tem quando lhe convém, és tu, cian.

- O problema é psicológico e, portanto, VP pode lavar daí as mãos? Como se explica o colapso psicológico de toda uma equipa? O líder é inimputável? A motivação, o incentivo, a imposição de normas de conduta, o espírito guerreiro, etc., nascem do nada agora? Sabes quem é Mourinho? Então informa-te sobre o que o torna diferente dos outros treinadores. Para ti, os jogadores amuam todos e o treinador assobia para o lado e são coisas que acontecem.

- Não interessa o que o treinador diz à comunicação social, o comentário que faz à prestação da sua equipa, cian? Estás a gozar com a malta? A imagem que dá do clube não interessa para nada? A mensagem que transmite aos adeptos, aos adversários, à própria equipa (!!!), não interessa para nada?!! Mas tu lês o que escreves, cian?

- Ele está lá para destruir o trabalho do Villas Boas? Eu é que não tenho boa memória, cian? Diz-me lá o que presidiu à decisão de Pinto da Costa de ir buscar VP, quando Villas Boas saiu para o Chelsea. As declarações são públicas: GARANTIR A CONTINUIDADE DO PROJECTO ASSUMIDO POR VILLAS BOAS. Não foi para o destruir e implementar os seus desmandes técnicos durante a época de 2011/2012! Não adianta vires para aqui agora inventar, cian, e lançar areia para os olhos da gente.

- E dizes tu que se não fosse a expulsão, se não fosse a lesão, se, se ,se, se, se.... Que merda de conversa à choramingas é essa? Os "ses" fazem-se, meu caro. Eu dou-te um exemplo: se não tivessemos lá o Pereira, não tínhamos levado 4 na pá. Parece filó de lampião, "se o Eusébio jogasse", "se o Mourinho não tem ido para o FCP", "se o talento do Thomas fosse proporcional ao volume dos seus tomates".... Estás em negação, cian. Mas já estás em negação para aí desde Outubro. Acorda para a vida, rapaz!

Para acabar, que conversa é essa de eu ser perfeito, e o Fernando Santos, etc.? Isso é disparate de quem perdeu a razão e já não sabe a que se agarrar. Vítor Pereira é uma merda de treinador, não serve para o FCP, foi contratado num acto de desnorte de PdC, só fez disparates e justificou porque era o adjunto de Villas Boas. Tu estavas enganado, cian. É tempo de assumires aquilo que é mais do que óbvio para toda a gente e que entra pelos olhos dentro.
Já não basta o FCP perder, dizes tu. Não basta para quê? Não se percebe este paleio, mas também não é para perceber. Como se a derrota do FCP e o trabalho de VP fossem duas coisas independentes! Tu, meu amigo, estás completamente fora da realidade.

Azul disse...

Só um cego a que não vê que este treinador mais a sua equipa técnica são uma merda. Ver o Porto a jogar mete-me nojo, o mais alto orçamento da história do clube não faz uma jogada decente, andam perdidos em campo. Viram o Braga? Porra nota-se que sabem o que fazem em campo, vê-se que o treinador sabe estruturar a equipa. Esta época foi tão mal planeada que agora até mandam o Rui quinta para fora do banco, o Pinto da Costa não viu que esta cambada de pseudo treinadores não valiam nada? Gastaram 7 milhões de euros por metade do passe de um obeso chamado walter, quando estava aos olhos de todos que o lima era bom jogador, e que o braga o contratou por 200 mil euros?

Vitor Pereira para a rua já!!!!

cian disse...

lá vamos nós mais uma vez para uma mal interpretação das minhas palavras, quando disse "se,se,se" não estava a ser choramingas, ou a querer dizer que "se" fosse diferente ganhávamos, estava a referir-me que "se" a derrota tivesse sido como no tempo do Jesualdo e Co Adrieense, onde levavamos bailo, os ingleses marcavam e falhavam golos que era uma coisa parva e ficavamos com a sensação de que tivemos sorte de não levar mais, ontem não foi assim, jogamos bastante bem e depois descambámos, mas mesmo perdendo por estes 4 soube-me pior a derrota frente ao Chelsea, que podiamos ter passado se não fosse o frango de Hélton e a incapacidade anímica da equipa de Jesualdo, do que a eliminatória contra o Shalke, em que na Alemanha fizemos uma das piores exibições de sempre, do que o Manchester no Dragão idem, e do que o Arsenal em Londres em que foram 5 em vez de 4 e a exibição ainda pior. É nesse sentido que digo "se" a nossa exibição tivesse sido como essas, "se" tivessemos acabado com 11 como nessas eliminatórias, "se" não tivessemos dado um baile como nessas eliminatórias, dava te razão, mas Vitor, com menos, conseguiu mais, mesmo não passando, mesmo tendo sido uma vergonha, mas sim comparo, com que direito tens tu de apagar a história e dizer que agora só conta o que vem de AVB, só comparas a história com a época fantástica do ano passado que foi uma raridade, "se" não entendes mete os "ses" num sítio que eu cá sei, deves mesmo ter um parafuso a menos para ler outros sentidos naquilo que escrevo, ou não tens mesmo inteligência para perceber aquilo que escrevo ou a minha ironia certas vezes, quanto ao "rapaz" has-de me dizer aonde é que tiraste o curso de "paternalismo" aqui no blog, para te dirigires a mim nesses termos, o respeito é bom e todos nós gostamos, apaguei certas coisas que te ia dizer para não te ofender, mas pelos vistos não o vou fazer mais "rapazinho".

Não escrevi aqui antes, porque, além de dar um trabalho do caraças responder aos teus comentarios, achei que não valia a pena mais argumentar contigo, quando estamos assim tão fanáticos é como se tivesse a falar para uma pedra, ou entendes ou não entendes, e pelos visto ao tirares outros significados, pela segunda vez, do que digo, não deves mesmo entender.

Dou-te razão, ou alguma, e ainda sou atacado, insultas a minha pessoa ou o meu fervor a defender Vitor Pereira, mas que mal tem isso? mas tem algum mal que adeptos do Porto gostem mais ou menos de um jogador? vou por ventura agora criticar o seu fervosismo pelo Lucho, ou o Janko, ou outro jogador qualquer de "bacoco"? aonde te argumentas nesses insultos? em lado nenhum, atiras essas palavras para a mesa, aí sim, como um "marinheiro desdentado", não tens argumentos e chamas "bacoco" "choramingas" "rapaz", não respondeste às minhas perguntas, nem no primeiro comentário, nem no segundo, continuas agarrado ao VP como a tua boia de salvação, mas curioso, já tiraste da equação o Maicon porque será?
Digo que gostava de ver outro treinador mesmo que ganhemos o campeonato e a Taça da Liga com a mesma filosofia que criticava Adriense ou Jesualdo, fiquei decepcionado desde que saimos da champions e agora e na taça de Portugal(algo que o Jesualdo vez no seu primeiro ano) mas se formos campeões e ganharmos a Taça da Liga não te vou esfregar na cara e dizer "e agora André? tavas enganado, assume, andas completamente fora da realidade" não o digo porque concordo que tiveste razão em algumas coisas, em outras acho que o teu fervor a defender essa posição tolham-te a visão no resto das coisas, assim como no Maicon, em alguns aspectos exageras contra o Vitor.

cian disse...

Tenho que admitir que me ri quando comecei a ler a tua resposta com a piada do Titanic, mas depois descambaste.

Também não entendo aonde é que eu prometi a Lua com este treinador, repito não o defendo como treinador para o próximo ano, mas isso não deixa de lhe dar o valor que tem e que não ficou aquém do de Jesualdo ou Adrieense, e nada nos garante que ele não vai continuar para o ano.

Se Vitor ganhar, muitos vão menosprezar o seu campeonato, quando era Jesualdo, apesar das vergonhas europeias, era um "Mestre" apenas ganhando o campeonato e desperdiçando taças para o Sporting calimero de Paulo Bento.

Veremos, podemos perder tudo, André, agora contem-te, vê lá não te vamos apanhar a torcer para que o Porto perca e que o Benfica ganhe, é que olhando para o que escreves, e já escreveste, a vangloriar-te de que estavas certo, é exactamente isso que deixas entender, ou então sou eu que estou apenas a interpretar mal as tuas palavras...

ℙΣ₦₮∀ ➀➈➆➄℠ disse...

@ andré Pinto

«quem escreve assim, não é gago», car@go! ;)

quem também não o é (gago), é o Ribeiro Deep Blue.
sinto a falta dos seus comentários mordazes.
por onde andas, Ribeiro? ;)

somos Porto!, car@go!
«este é o nosso destino»: «a vencer desde 1893»!

saudações desportivas mas sempre pentacampeãs a todos vós! ;)

Miguel | Tomo II

cian disse...

Azul, Walter - Lima - Vitor Pereira? isso foi no ano do AVB, deves mesmo ler a Bola.

Hulk disse:

"Com um passarinho você não pode fazer uma primavera!"

Até a falar português não conseguem direito, os brasileiros têm de deturpar tudo, o provérbio é "Uma andorinha não faz a primavera" aceitava-se "um passarinho não faz a primavera" agora "com um passarinho você não pode fazer uma primavera" são estas e por outras que o Brasil não tem de ensinar ninguém com a miséria que é o acordo ortográfico, é que a frase do Hulk muda completamente o significado do que ele quis dizer, sim porque ele não é burro, o que acredito que ele quis dizer é que ainda é muito cedo para dizer-mos que o Porto perdeu tudo ou não, uma derrota e a eliminação das competições europeias não espelha a nossa época.

Também podia associar ao primeiro ano desta equipa com o Vitor Pereira, mas apenas o Hulk nos pode esclarecer sobre essas palavras deturpadas do provérbio original.

Depois, guarda, acho que aí tens o teu título "com um passarinho você não pode fazer uma primavera", seja lá o que isso quer dizer...

http://www.youtube.com/watch?v=GMsuTWIXW7o

André Pinto disse...

Tomei a liberdade de enviar, em nome do Cian, o seguinte clip ao Vítor Pereira. Uíte lobe e o carago: http://www.youtube.com/watch?v=XcFKs5qp9N4

Bota Quartilho disse...

BOLTA OTÁBIO TÁS PERDOADO.

Este seria o meu titulo para o texto do
Guardabel, também ficaria bem,
por exemplo…

ATÉ OS COMEMOS, se não forem BIFES, CARAGO.

Ao André Pinto tiro o meu chapéu pois desde a
primeira hora viu que não tínhamos treinador
(o que não era difícil) e soube justificar, inteligentemente
esta sua opinião (o que não é nada fácil, a não ser
que ser que se utilize argumentação de adepto GARRAFÃO
tipo comentário do AZUL).

Ao grande Cian faço a minha vénia pois tal como João Batista,
pregou sozinho no deserto a vinda do SALVADOR VP
e me levou por vezes a seguir a sua doutrina com alguma Fé
a tal que move montanhas que por sua vez acabam
a parir ratos.


O PORTO È UMA NAÇÃON….

Tedioboy disse...

Bem... acho que já está tudo dito aqui acima mas, a bem do bom senso, deixem-me desabafar, por pouco que seja...
Primeiro: Este treinador começou por me dar desconfiança, depois passou a desiludir-me, depois começou a meter-me nojo, agora começa a envergonhar-me...
Segundo: Vejam lá se não voltam a fazer cláusulas de rescisão de 18M€, senão corremos o risco de aturar deficientes mentais como este durante uma época inteirinha... e ainda por cima a dizer baboseiras no fim dos jogos, como se fosse o Diabo o culpado pela totalidade da sua incompetência...
Terceiro: Será que não existe ninguém com tanto nojo como eu para lhe dar uma carga de pancada naqueles cornos para ser se ganha vontade de ir para o raio que o parta? (Ia dizer puta que o pariu mas a mãe dele, que na certa é bem mais inteligente que esse deficiente mental, não tem culpa do acéfalo que deu ao mundo).
Quarto: Adoraria que a equipa não ligasse ao que ele lhe diz e fosse ganhar à Luz (esse é um dos meus maiores prazeres desportivos), mas como isso poderia dar-lhe algum crédito deveriamos perder contra o Feirense e mais um jogo ou dois depois da Luz e, claro, ir ganhar ao Estádio da Luz Apagada. Só assim esse inergúmero era capaz de apanhar vergonha como o pior treinador de todos os tempos no FCP e ir levar na padiola para todos os bares Gay da região norte, mesmo que os Gays, que merecem a minha mínima quota parte de respeito, não o quisessem lá a meter-lhes nojo...
Quinto: Estas vergonhas, acredito, vão acabar brevemente quando este tipo for guardar cabras (depois de ter o cú estoirado) para um local inóspido de Trás-os-Montes (não o façam envergonhar os pastores de bom nome daquela região, à semelhança dos Gays da região norte)... agora... vejam lá se põem lá outro azeiteiro ainda pior que ele... isso é que não!

Respeitosos cumprimentos aos (como eu) actuais como eu sofredores sócios e simpatizantes deste GRANDE clube MUNDIAL. Deus é grande e nós merecemos melhor.

cian disse...

Jesus diz que não tem pressão e que não é normal o Benfica estar à frente com dois pontos, que se sente muito feliz com isso, com dois pontos! imaginem se acabasse o campeonato a 5 jornadas do fim, ou se acabasse o campeonato com mais de 20 pontos de diferença para o segundo.

É esta a diferença de quem acaba uma eliminatória e diz que o resultado é mentiroso e de quem ataca o Porto dizendo que por ter jogado com o Manchester United esperaria uma eliminatória mais equilibrada, era bom que o treinador do Porto respondesse dizendo que o Porto jogou com o Manchester City e não o United, que o City goleou o mesmo United em casa pelo resultado do conjunto da eliminatória do Porto, na altura em que este defrontava o tal Benfica, e que este City é o líder da Liga Inglesa com exactamente, sim, os mesmos 2 pontos que o Benfica tanto se vangloria.

Convinha acrescentar à resposta aos nossos adversários que também nós, portistas, comunicação social, Portugal inteiro, esperávamos uma partida mais equilibrada do Benfica frente ao Vitória de Guimarães, como é bom mudar a conversa para esconder resultados...

André,

http://www.youtube.com/watch?v=ObBGgKb82Yg&feature=related

Azul disse...

http://www.youtube.com/watch?v=I1h9948cTAg&feature=related