terça-feira, 19 de abril de 2011

Não se esqueçam das lanternas!

À medida que o momento do jogo se aproxima creio cada vez mais que existem grandes possibilidades de repetição do apagão no Estádio da Luz. Olhando o que a equipa produziu no domingo, num jogo em quase nada estava em causa para nós, é fácil acreditar que a desvantagem pode ser ultrapassada. Infelizmente, a escolha do Xistra foi uma opção muito favorável ao SLB, que exige ser ressarcido da expulsão do Javi Garcia em Braga. Vai ser um arbitro muito pressionado pelas circunstâncias aquele que estará em campo amanhã.

Ainda que sem Bellushi nem Guarin, espero que a vitória no jogo seja nossa, que ninguém se lesione e que os vermelhuscos, se porventura passarem à final, o façam borrados de medo e agarradinhos aos Coisinhos. Nós temos missões mais relevantes frente ao Villareal.

4 comentários:

Lourenço disse...

eu por mim apostava numa equipa de ataque, não jogava com o Fernando de início e punha o Hulk à frente do Moutinho e do Ruben Micael, nas alas, os dois rodriguez, para o Varela entrar na segunda fresquinho, podem dizer que é uma ideia doida, mas eu quero ganhar com dois ou mais golos marcados, fodasse a defesa, vamos pró ataque!
4-2-3-1.

Ribeiro DeepBlue disse...

Ontem o nosso "Realijador" preferido saiu-se com mais uma pérola.
Segundo António Peido Vasconcelos, o pedregulho que atingiu o carro conduzido pelo LFV "pejaba QUARENTA A CHINQUENTA QUILOJE!!!"

Cinquenta quilos.
Mais ou menos metade do que pesava a cabeça dele no fim do jogo da escuridão.

Não se ele já terá tido a oportunidade de pegar nesse tipo de peso (basta pegar num saco de cimento, por exemplo). Porque pegar num calhau desse tamanho e arremessá-lo com aquela precisão revela músculos sobre-humanos e cálculos balísticos espectaculares. (e já não falo no processo de arranjar e transportar o calhau para um viaduto numa autoestrada, que deve ser uma coisa pouco discreta, deve...).

Que não há vergonha, já sabemos, mas era preciso ridicularizarem-se desta forma?

Quanto a logo, espero uma vitória do FCP, como mínimo.
O resto logo ser verá...

penta1975 disse...

Caríssimos,

a minha mais forte convicção para o encontro de logo é que os "Coentros e os rabanetes não se sentarão à mesa do rei" - que é como quem "escreve": não haverá espaço para abébias, pelo que aposto num novo apagão ;)

«este é o nosso destino»: «a vencer desde 1893»!

saudações desportivas mas sempre pentacampeãs! ;)

Miguel | Tomo I

André Pinto disse...

Lourenço, não concordo. Com Rúben Micael o meio campo perde músculo e não ganha segundas bolas. Para teres uma entrada pressionante e posse de bola, tens de ter um recuperador que impeça o meio-campo do Benfica de circular a bola nos contra-ataques. Esse meio campo sem Fernando daria esperanças ao Benfica de disputar o jogo apoiando-se apenas em contra-golpes mortíferos. Para ganharmos, e por mais de 2, precisamos de ter a bola e pautar o rítmo do jogo em nosso favor. Com o desgaste de andarem sempre correndo atrás da bola e com a insegurança que temos visto, a tremideira vai começar e os golos virão com naturalidade. Mas isto constrói-se desde trás e não lançando a equipa num suicídio à Co Adriaanse.