quarta-feira, 20 de abril de 2011

Moutinho, és o maior


Segunda parte: continua a exibição da equipa de mergulho do SLB - Martins sacou mais uma falta inexistente. Finalmente, um mergulho não resulta numa falta para eles - mas também não deu o amarelo...
Assim que o Xistra deixou de marcar falta cada vez que um vermelho caia, o jogo ficou logo na nossa mão: domínio do meio-campo, pressão permanente sobre o portador da bola e, finalmente, golo do Moutinho. Mais um pouco e, pumba, golo de Hulk - em posição irregular... Um bocadinho mais e... apaguem as luzes que o Falcão fez o 0-3!
Xistra entra novamente em jogo e oferece um penalty ao SLB, para compensar o segundo golo do Porto... 1-3! Pouco depois, Martins pontapeia Álvaro Pereira e... nada?!
Moutinho e companhia apagaram a Luz - liguem os aspersores que isto foi um banho de bola estou sem palavras.

10 comentários:

condor disse...

Digam lá meus amigos!Se o FCP não existisse que razão teria eu para viver nesta merda de país?

dragaovenenoso disse...

Sem palavras...ainda estou a celebrar...grande bitória, carago!

Dá gosto ver este FCPorto a jogar!! Já não via esta atitude desde 2003. Ora bem, com este jogo quanto é que está? 4 bitórias para nós e 1 para as galinhas: 2-0;5-0;0-2;2-1;3-1. 12-4 em golos! Não me lembro de época tão brilhante face às galinholas.

Esta equipa tem vindo a quebrar recordes uns atrás dos outros. Ainda só ganhámos dois troféus, mas estamos mais perto de ganhar o terceiro e na corrida para chegar à discussão final do quarto.

Que ano!

Donnie Darko disse...

Tenho medo de ir dormir

Não quero acordar deste sonho

Um abraço

Ribeiro DeepBlue disse...

O meu comentário ao jogo:
Penojo, dolorojo, custojo, medrojo, tenebrojo, ranhojo, horrorojo, pavorojo, tormentojo mas chobretudo, como não desligaram as lujes: "luminojo".

Ass: António Peido Vasconchelos

Filipe Sá disse...

Falta aqui a foto do Mourinho, uma delas, que está no Maisfutebol. A viva imagem do que se sente por jogar de azul, cá no Norte, neste país de brandos costumes.

cian disse...

condor faço tuas as minhas palavras, Donnie Darko indubitávelmente!
André fui eu que escrevi que queria jogar ao ataque num dos posts anterior, desculpa lá enganei-me no mail, tinhas razão era suicídio completo, mas eu tb acredito em fadas, e acredito que com uma arbitragem justa goleávamos o Benfica por 7/8, ainda espero por isso, mas que gozo este 3-1, já votei como a melhor vitória, mesmo ao cair do pano, pelo resultado, pela arbitragem, pelo local, pela importância da eliminatória, pela recuperação dos golos sofridos, reparem demos ao Benfica uma vantagem de duas horas!(que gozo, como disse o nosso presidente e bem) mas principalmente por este ser para os benfiquistas o jogo do ano, ganhámos o jogo da honra e agora o jogo do ano, se os encontrarmos na final da Liga Europa que jogo será? mas sinto que iremos encontrar o Braga, porque sinceramente, merecem estar na final os clubes com os estádios mais bonitos.
Finalmente tivémos Moutinho à Porto, já contra o Sporting vislumbrou-se um pouco do verdadeiro Moutinho, e hoje foi fenomenal, pró ano espero que seja a época dele, de consagração no FCP.
A comunicação social foi a corja do costume, quis ser masoquista e seguir o jogo na antena 1, no falhanço do Falcão diz o verborroso "MILAAAGRE!!! MILAAGRE NA LUZ!"
estando 3-1 diz "ponha o comprimido debaixo da língua, o jogo ainda não acabou!" ahahahahah a Antena 1 é a rádio comédia nos jogos de futebol, nunca me ri tanto com um comentário.
A SIC dá as notícias do clássico com violência no jogo, não dizendo quem a originou, perplexalmente a mostrar imagens de portistas a serem atendidos por socorristas, imaginem o contrário, as câmaras tentaram a todo o custo apanhar algum adepto do Porto a fazer "asneira", filmando as claques portistas, na chegada e na saída, obsessivamente, ao estilo de um concurso de "vida real", não encontraram nenhum, do outro lado apenas filmaram quando levaram com garrafas em cima, das claques do Benfica não se vê uma única imagem.
A Bola dá a notícia o mais simples e fria como pode dar, ou seja tudo na mesma pró lado dos cabrões, vale-nos o gozo desta festa.

Força Poortooo!

P.S.: o facto de eles não terem desligado a luz desta vez, ainda mais especial torna a vitória da honra para o campeonato, a vitória do apagão, reparem é uma incongruência, nem aí mostram coerência nas atitudes, é como aqueles que depois do namoro dizem "já não gosto mais de ti, odeio-te!", e depois vêm dizer "sabes que não era verdade, ainda te amo" no fundo, no fundo, todos sabemos que o Benfica inveja, odeia, e deseja a morte, aos festejos do FC Porto, e queria desligar a luz e tentar estragar a festa dos portistas outra vez, só que não o fez porque não resultou da primeira, e o Benfica ainda(ou melhor, já) não manda na polícia. O Benfica vive de uma frustação platónica mal-resolvida com o FC Porto, por isso, ainda se esperam cenas dos próximos episódios, e como disse o verborroso, é melhor porem o comprimido debaixo da língua...

penta1975 disse...

@ Ribeiro Deep Blue

car@go!
ainda estou às lágrimas - de felicidade pelo jogo de ontem e pelo teu comentário (brilhante, como sempre).

... que pariu, pah! ;)

abraço

cian disse...

"Esta equipa tem vindo a quebrar recordes uns atrás dos outros. Ainda só ganhámos dois troféus, mas estamos mais perto de ganhar o terceiro e na corrida para chegar à discussão final do quarto."

dragãovenenoso, concordo e diria mais, nós ainda não nos apercebemos de como isto vai ficar marcado para a História, com tanta distracção sobre a crise, e depois vamos sentir falta realmente do Villas-Boas e dos seus anos dourados.
Podemos ganhar 6 títulos, contando com a supertaça do ano passado, o campeonato deste ano, a Taça de Portugal, a Liga Europa, a Supertaça Europeia, e a Supertaça deste ano :) 6, meia-dúzia! podiam ser 7, mas também tem que haver espaço para que outros batam recordes, senão perde a piada o futebol, imaginem que o Villas-Boas era perfeito, e depois? ia-se embora, ficavamos nós com quem? com que recordes para bater? o próximo treinador diria "agora vamos ganhar tudo, mas a dobrar" "a dobrar? como é isso possível?" "ganhamos todos os mesmo recordes, mas com o dobro de golos" ou "com menos faltas, com mais passes, com mais posse de bola, com mais golos de cabeça" tudo para em vez de motivar a equipa, motivar os adeptos a apoiar a equipa, com infinitas possibilidades para se ser melhor, para atingir a perfeição como o diz bem o nosso mister "Caminhar para a perfeição é procurar o infinito" nem confúcio o teria dito melhor, e é incrível como Villas-Boas que procura atingir os objectivos máximos(ele próprio já o disse) em vez dos mínimos, arrisca-se a ser o menino d'oiro do FCP.

cian disse...

O Mourinho será um aparte deste nosso jovem treinador, e que treinadores tão diferentes!
Mourinho é cirúrgico, cáustico, inteligente, Boas é ingénuo, traquinas, e filosófico("mudar o destino", "procurar a perfeição") enquanto Mourinho faz premonições e é carismático por ser "especial", Boas tenta atingir patamares mais altos, mais divinos, não precisa de prever, não é cartomante, Boas é astrónomo, deixa o seu futuro escrito nas estrelas, muda o seu destino, não precisa de ser especial, ao contrário do "orgulho" de Mourinho(ainda ontem o disse depois de ganhar a taça do Rei) Boas é humilde, nem vive para o futebol, enquanto Mourinho passa pelo futebol, não consegue parar de pensar no futebol, o futebol passa por Boas, dentro de uns anos quer deixar de treinar e continuar a viver a vida e fazer outras coisas, sim porque a vida não é só futebol. Mourinho é como um Galileu que é capaz de ser preso pela inquisição e dizer que o futebol é redondo em vez de quadrado, até que o ameacem de morte, Villas-Boas é um Isaac Newton, que por sorte(?) lhe cai uma maça na cabeça e tem uma epifania, e torna-se um génio.
É como se Boas fosse o Clint Eastwood(o Bom), o estranho, o desconhecido, sem-nome, e Mourinho Lee Van Cleef(o Mau), o desconfiado, o metódico, o analista(ainda que o meu western favorito seja o "Aconteceu no Oeste").
É uma guerra entre ciência e religião, é como se Mourinho fosse o Profeta e Villas-Boas o Messias, imaginemos os dois numa sala de aula, pequenos, se tivessem a mesma idade, Villas-Boas é o menino com as notas médias e rodeado de raparigas e sucesso escolar, é o atleta da escola, André é o melhor amigo de Mourinho, Mourinho tem notas melhores e muitos mais inimigos e menos raparigas, Mourinho é aquele gajo esquezito que está sempre a conjecturar, sempre a fazer planos para conquistá-las ou tramar os inimigos, Villas-Boas não se preocupa com isso, tem amigos que cheguem para ser feliz, é despreocupado e ingénuo por natureza, Mourinho tem sempre uma carta debaixo da manga, um plano B, Villas-Boas vai ao sabor do vento, se algo tiver de correr mal corre e depois? o mundo não acaba ou acaba? Boas é optimista, Mourinho pessimista, Boas é simples, não se perde no infinito à procura da perfeição, sabe que apenas tem de fazer o que lhe compete para atingir a sua cota parte da mesma, Mourinho é perfeccionista, quer sempre tirar metade da água ao copo a ver se ainda fica água no mesmo, mas antes disso ela acabar-se-á por evaporar, Mourinho é cão, Boas é gato, Mourinho é Yang, Boas é Ying, Mourinho é Martin Luther King, Villas Boas, Gandhi, Mourinho é Thomas Jefferson, Villas-Boas, Bobby Kennedy, Mourinho é Cassius Clay, Villas-Boas, Rocky Marciano,
Mourinho é Beethoven, Villas-Boas Mozart, e é por isso que quase todos os adeptos do mundo do futebol esperam ver o grande embate entre os dois, se não for já na supertaça europeia, para o ano será um dos mais esperados e emocionantes encontros, Mourinho o Dart-Vader e Villas-Boas o Luke Skywalker...

E os Benfiquistas que estavam em tudo, só podem ganhar a tacinha da Liga(que por acaso está muito mais bonita depois de ter sido feita por um português) ou alguém ainda acha que o Benfica vai nos dar uma coça em Dublin? ahahahahahahaahahahahahahahahahahah

acho que eles não querem mesmo ir a Dublin por isso vão perder já com o Braga, e depois dizer que na Europa as arbitragens são piores que aqui...

Dragaopentacampeao disse...

Vitória da classe, da organização, da competência e da verdade desportiva! Numa palavra:FC PORTO!

Ir ao galinheiro confirmar aquilo que todos os portistas sabem, mas que os frustrados e invejosos fingem não saber e teimam em não reconhecer, é para mim motivo de grande orgulho e regozijo.

Somos, quer queiram quer não, o melhor Clube português. A demonstração foi inequívoca!

Parabéns a todos, do roupeiro ao Presidente e Administrador da Sad, por mais este momento de felicidade proporcionada a todos os que amam o FC Porto.

O destino é vencer! Continuemos a dar razão ao destino.

Um abraço