quinta-feira, 14 de abril de 2011

I-LUZ-ionistas (à moda do pasquim vermelhusco)

A minha curiosidade relativamente aos criativos jornalistas do "Rascord" é sempre premiada com verdadeiras piruetas discursivas. De uma forma ou outra, sabemos que as vitórias (ou mesmo os empates) do SLB são heróicos, as vitórias dos portistas são sempre por fraqueza ou inépcia alheia e o resto da malta nem conta para as vendas do pasquim. Talvez isso explique estes títulos:

"Muito Dragão para um débil Spartak, mesmo em Moscovo"
O que se passou: o Porto não deu hipótese aos russos, porque com o golo do Hulk, aos 28 minutos de jogo, a eliminatória ficou mais do que decidida. Os russos são bem melhores do que os holandeses com que os coisinhos empataram esta noite.

"Águias tremeram mas reagiram com classe."
A realidade: os coisinhos estiveram a perder por 2-0 antes da meia-hora de jogo, contra uma equipa que, uma vez mais, alinhou sem o seu melhor jogador. E os passarocos tremeram demasiado para quem supostamente tem "classe".

"Braga sorri após tanto sofrimento"
Aconteceu: jogaram com 10 mais de uma hora, mas tiveram as melhores oportunidades e, bem vistas as coisas, os ucranianos só chegariam ao golo por acaso, tal foi a forma inteligente como os minhotos defenderam o resultado.

3 comentários:

penta1975 disse...

caríssimos:

mais um jogo «banalíssimo», de uma equipa «banalíssima», de um clube (dito) «regional» com um plantel «banalíssimo», orientado por uma equipa técnica «banalíssima», superiormente dirigida por um Presidente que é odiado por todos aqueles que gostariam de o ter - ao ponto de já lhe desejarem uma morte prematura.

«este é o nosso destino»: «a vencer desde 1893»!

saudações desportivas mas sempre pentacampeãs! ;)

Miguel | Tomo I

tripas_com_alface disse...

Business as usual.

Dragus Invictus disse...

Bom dia,

Mais uma grande noite europeia do nosso FC Porto, que presenteia a Europa do futebol coma sua classe.

Este é de facto o nosso destino ... vencer, convencer e ser o orgulho de uma região e de um país.

A imprensa internacional está de olho em nós (http://edition.cnn.com/2011/SPORT/football/04/04/football.boas.porto.mourinho/index.html), e poderíamos entrar em euforia demasiada, mas ontem demos uma resposta séria dentro de campo. Os nossos jogadores jogaram como se não tivesse havido aquela goleada na primeira mão que tinha definido a passagem às meias-finais.

Presentearam-nos com uma grande exibição, sem sofrimento, e com jogadas de grande classe, como foi a que deu o golo a Hulk.

Guarin, Moutinho e Fernando são fantástico na destruição e na construção de jogo. O nosso tridente ofensivo mesmo ontem sem Varela, esteve fantástico, com Cebola a rubricar uma excelente exibição.

Hulk e Falcao são do melhor que anda aí na Europa.

Helton é um guarda-redes seguro, maduro e que transmite confiança quando a defesa vacila. Ontem Rolando mais uma vez não esteve tão bem. Otamendi cumpriu.

Destaque para Ruben ... mais uma fantástico jogo! Que é uma pena não poderem jogar 13 :)

De lamentar a lesão de Fucile, que estava a regressar às boas exibições, e que por certo irá falhar o resto da época.

Agora vamos apanhar uma equipa espanhola, que por tradição são aguerridos e lutadores. Este Villarreal que está a fazer uma época fantástica, é acima de tudo um grande colectivo, onde se destacam alguns jogadores. Esta meia-final vai ser uma final antecipada, pois sem desprimor para Benfica e Braga, Porto e Villarreal são as melhores equipas da Liga Europa.

Abraço e bom fim de semana

Paulo

http://pronunciadodragao.blogspot.com