segunda-feira, 28 de fevereiro de 2011

Quando a bolha rebentar...

Estivemos muitas semanas a ouvir que o SLB ganhava imperialmente, o seu futebol encantava e que esmagava os adversários. O pobre do líder da Liga somente vencia penosamente, batia os seus adversários a custo e exibia-se exausto.

O Benfica ganhou 17 jogos em 2011 (antes disso existe um buraco negro que se prolonga em retrospectiva até ao início de Agosto de 2010...), Jesus venceu na Alemanha, onde nunca nenhuma equipa das galinhas tinha vencido, é o maior desde Jimmy Hagan e Sven-Göran Eriksson, tem licença para distribuir tabefes no final dos jogos e masca a mesma chiclete desde o Natal, com a boca aberta, porque a goma é biodesagradável... A Nação vermelhusca acardita!

O Porto venceu 19 dos 21 jogos disputados nesta Liga. Tem alegadamente um treinador "miúdo" e "inexperiente" que fala português correctamente. Tem o melhor ataque, a melhor defesa e o melhor marcador do campeonato. Está a fazer a sua melhor época desde de que existe democracia em Portugal. Tem mais pontos conquistados neste momento do que a hiper-mega-fixe equipa do SLB que venceu o campeonato dos túneis com grande pompa e estardalhaço tinha por esta altura. Tem também um jogador que tem vindo a ser eleito, desde Agosto de 2010, como o "o Melhor Jogador do Mês" pela LPFP mas o que foi notícia televisiva hoje foi o facto do Coentrão ter recebido o prémio de melhor jogador jovem do SJPF...

A Federação de história e estatística de futebol (IFFHS) revelou recentemente que o FC Porto é o melhor clube português da primeira década do século XXI, surgindo na 14.ª posição. O SLB ficou posicionado num honroso 44.º lugar...

O FCP venceu fora de casa uma equipa que ainda não tinha sido derrotada no seu estádio, por 3-0 e arrancou para a vitória com um golo fenomenal. O SLB venceu no último minuto dos descontos... Na passada semana, a notícia era que o Porto vencia com dificuldade e o Benfica goleava. Esta semana, a notícia é que o Benfica vence "com alma"... O triunfo do Porto não é notícia comparável.

Para terminar: esta época, o Porto venceu um troféu e está na luta por outros três - dos 5 títulos que perseguia no início da época somente falhou a Taça da Liga; o Benfica não venceu nada esta época, está na luta por 4 títulos/troféus mas já falhou em duas competições (Supertaça e Liga dos Campeões).

O problema das "hipérboles", como de todos os exageros por excesso de entusiasmo, cegueira ou pura ignorância, é que não resistem à demonstração factual da realidade. São construções voluntárias de uns para alimentar ilusões aparvalhadas de outros, mas no que respeita ao SLB é difícil perceber quem é quem no meio da gritaria.

Relembrem o que eu digo: dentro de 4 jornadas a bolha vai rebentar...

Nota: versão corrigida com o contributo do Cian - obrigado por essa ajuda e pelo apoio.

15 comentários:

Tasqueiro Ultra-Copos disse...

é por isso que eu digo que 6 milhões de portugueses daqui a umas semanas vão descer á terra e aperceber-se que foi tudo um sonho...o sonho do titulo.

http://tascadepalmeira.blogspot.com/2011/02/porto-campeao-vai-saber-pato.html

condor disse...

Enquanto a comunicação social se mantiver ao serviço do clube galinhoide isto não muda!
Quanto á ultima frase do seu post,pois que deus o ouça amigo Pôncio,ou melhor que Deus o leia!

cian disse...

Pôncio... tu esta época estás formidável! este post é o melhor da década! parabéns!!!

P.S.: tens um erro no século, e só faltou falar da redução do passivo para menos de 100 milhões e com lucro de 6,5 milhões sem champions!
Mas tá um post do caraças, lá isso tá!

Acho que nos próximos anos teremos uma luta entre Porto e Benfica cada vez mais acérrima(agora que o Sporting está fora), ambas as equipas estão a jogar muito bem, e não vejo o Benfica a fazer cortes "necessários" para não vir o FMI, enquanto isso o estado(nós) vamos pagando as contratações milionárias do clube da capital da corrupção para manter a equipa competitiva, há duas exepções nas medidas de austeridade do estado, os Açores, e o Benfica, ambas têm aves nas bandeiras...

Nesta altura do campeonato não preciso que me digam quem é que joga melhor futebol, no fundo eu já sei, tenho que admitir, eu sempre preferi a Ópera ao Ballet.

Louro disse...

belo post..!
É o país que temos, mas numa coisa eles ganham : nas estaladas e nos empurrões!
Cumprimentos
louroblog.blogspot.com

André Pinto disse...

Andam nervosos, segundo Sheu http://www.record.xl.pt/Futebol/Nacional/1a_liga/maritimo/interior.aspx?content_id=686157

Onde andam os Ricardos Costas deste mundo, onde páram os inquéritos?

Quanto ao resto, são favas contadas, e essa troupe de burgessos começa a espumar.

Carlos Coimbra Ferreira disse...

Parabéns, muito bem dito.
Se permites vou partilhar.

Pôncio disse...

Caro Carlos Coimbra Ferreira. Sugiro que revejas o teu conceito de "partilha": copiar o texto que escrevi, mudar uns pormenores e publicá-lo no teu blog (http://amanhahojeontem.blogspot.com/)sem referência nenhuma à fonte tem muitos nomes possíveis mas nenhum deles é "partilhar". Ainda bem que valorizas o que escrevo, ao ponto de te apropriares do texto, mas não havia necessidade.

guardabel disse...

Bem, o Carlos Coimbra Ferreira só pode desconhecer as mais elementares regras da transcrição, citação, partilha, o que quer que seja que fazemos COM OS TEXTOS DOS OUTROS. Se não fosse lamentável, dava para rir.

reine margot disse...

Muito bem escrito.
Nota vinte.
(-Que, por acaso, é uma nota de antigamente e hoje ninguém usa...)

Carlos Coimbra Ferreira disse...

pfff!
Na minha opinião levas isto demasiado a sério.
Anyway, a referência foi feita.

Como deves ter reparado (se não o fizeste eu digo-te agora) o meu blogue é algo muito privado pois o "tema" é essencialmente fotografias de um grupo restrito de amigos em situações várias ao longo dos anos, daí o "Ontem, Hoje e Amanhã".
Praticamente só é visto por amigos próximos e não mais de 15, 20 pessoas (espanta-me aliás que tenha chegado ao teu conhecimento).
Portanto os meus posts sobre assuntos que não nós (o grupo de amigos), são considerados por mim como conversas de café.
Tu tal como eu, com toda a certeza, tens conversas com amigos e colegas sobre variadíssimos temas em que citas expressões, frases, comentários de outros que ouves e vês na tv, rádio ou net e, penso, não estás constantemente a referir o nome do autor!
Pois bem, interpreta (se quiseres) a minha "partilha" dessa forma.
Abç

P.S. Este comentário foi feito para tu e o teu companheiro de blog, guarda Abel, lerem. Exclusivamente vocês.
Agradeço portanto que ao moderares não o publiques. Tentei descobrir forma de te enviar email mas não consegui descobrir o teu endereço.
Obrigado

Carlos Coimbra Ferreira disse...

Eu outra vez,

Acrescento que para além do meu blogue também já transcrevi este teu post numa caixa de comentários de um blog sarraceno e não referi a origem.
Sou da opinião que quando é preciso relembrar àquela gente que se não fôssemos nós, Nortenhos, eles nesta altura andavam de turbante, todos os argumentos (citações, transcrições, etc) são válidos sem ser necessária qualquer referência e/ou deferência para com os autores.
É a modestíssima opinião de um blogger amador.
Desculpa se te macei.
Abç.

Carlos Coimbra Ferreira disse...

Dei-te demasiada importância. Paciência!

Pôncio disse...

Carlos Coimbra Ferreira, se fosses um tipo com um pingo de decência, não tentavas justificar o injustificável e muito menos tentarias armar em vítima. Se o teu Blog é só para amigos, então deverias criar um esquema de acesso condicionado. Mas isso não tem sequer nenhuma relação com o essencial: mesmo que fosse só para mostrares ao teu melhor amigo, seria sempre um acto vergonhoso assumires por omissão que tinhas escrito aquilo, seja qual for o valor do "aquilo".
Se fosse um dos meus filhos a fazer uma coisas destas, eu dava-lhe uma chapada e ele aprenderia logo que não era para repetir. Se ele tentasse justificar as coisas da forma que tu tentaste, levava duas ou três galhetas, porque pior do que cometer um erro é tentar armar em vítima de uma situação criada pelo próprio.
Em suma, isto é uma questão de educação: não se usa aquilo que é dos outros, seja muito bom, muito mau ou simplesmente mediano, sem se fazer a referência à fonte. Comparar um texto relativamente longo com aquilo que é dito numa conversa de café é tentar fazer de todos nós parvos.
Se o teu problema fosse só a ignorância, explicar-te-ia umas coisas sobre o conceito de propriedade intelectual, sobre o direito de citação e formalismos legais afins. Como és apenas um gajo a quem ninguém ensinou que não se usa o que é dos outros em benefício próprio, estas são as últimas linhas que te dedico.

Pentadragão disse...

Ui que este post está muita bom!!

Carlos Coimbra Ferreira disse...

Pôncio:
"...decência..."
"...vítima..."
"...acesso condicionado..."
"...vergonhoso..."
"...chapadas e galhetas nos filhos..."!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!
"...educação..."
"...parvos..."
"...ignorância..."
"...propriedade intelectual..."
"...formalismos legais..."
"...gajo..."

Ui!!!!
Levas-te demasiado a sério, aliás perante ego de tamanha dimensão não compreendo o "Pôncio" mas terás com toda a certeza razões mais do que válidas para tal.
Respect!
Fui!