segunda-feira, 20 de setembro de 2010

O escroto do Valdemar

Esta vitória na Madeira deixou o segundo classificado a quatro pontos de distância, o que, não sendo muito, já é alguma coisita. Para além disso, esta vitória deixou o Valdemar Duarte com um formigueiro esquisito no escroto, tal o incómodo que revelou perante, segundo ele, a falta de ambição do Nacional. Tudo lhe fez espécie: a apatia do banco do Nacional, a apatia dos jogadores em campo, a falta de remates à baliza por parte do Nacional. E nem faltou a mais que previsível comparação deste Nacional com o Nacional do jogo com o nono classificado. Até o facto de o treinador do Nacional dialogar muito com os elementos sentados no banco o incomodou. Sugiro ao Valdemar que corte a unha do dedo mindinho. E que, já agora, perceba que o Nacional não jogou com uma equipa qualquer.

12 comentários:

Ribeiro DeepBlue disse...

O que dizer sobre este "Baldemerda" Duarte?
Nada.
É um artista, e nada mais...

Que continue a coçar.

Luis disse...

Esse Valdemar de tão ridículo até mete nojo.
É a cara chapada do jornaleiro do regime,inculto,mal formado, e bom para frequentar o barbas.
Conclusão:nojento como sempre foram essa corja.

cian disse...

curioso, esses comentários ao Nacional caberiam como uma luva ao Cbórdeing...

ultrafcporto disse...

O nosso objectivo foi alcançado, facturamos + 3 pontos, e já estamos á espera do próximo jogo, que este já faz parte do passado. Eu até atrevo-me a dizer, que mais valia acabar já com este campeonato e começar já outro. :)

Força porto allez, allez.
Cumprimentos,
ultrasfcportomatosinhos

miguel_canada disse...

Desculpa lá óh Ribeiro... Não te dá um gozo do caralho ver estes filhos da puta a coçar a sarna em directo???
Ai a mim dá! Dá-me um gozo monumental!
Já estou (mais ou menos) como disse o Fernando Gomes Bi-Bota aqui há uns anos atrás: Ouvir a azia do Baldemerda é um orgasmo!

P. Ungaro disse...

Claro que não foi uma exibição brilhante, no entanto suficiente e equilibrada.

Destaco o Maicon, mais uma vez penso que vamos dar um grande central ao futebol mundial.

Continuo a dizer, que não entrando em euforias, mantendo a garra e determinação podemos ir longe.

Um abraço

http://www.fcportonoticias-dodragao.blogspot.com/

dragaovenenoso disse...

Eu também reparei nisso, ele estava mais inconformado que o treinador do Nacional. E logo por azar houve um penalty na área do FCPorto para haver motivo de polémica até ao fim. Devo dizer que só percebi que tinha sido de facto mão na terceira câmara do estádio.

Mesmo que tivesse marcado penalty e o Nacional empatasse, ontem o dia era nosso.

Já quantos jogos é que vencemos com o Hulk em campo?

Gostei em particular as últimas palavras do AVB, acerca do alento e chama que os adversários ficariam caso ganhassem (foi direitinha ao assador de frangos da 2ª circular, o qual está no lugar certo: no clube das galinhas).

Perece que afinal o assador de galinhas vai continuar a olhar para cima e a virar frangos.

Dragaopentacampeao disse...

Mais um jogo, mais uma vitória. Parece ser o lema desta equipa portista liderada por André Villas-Boas, que conta por vitórias todos os jogos oficiais disputados esta época.

Com humildade, trabalho, entreajuda, espírito de sacrifício e ambição, este grupo de trabalho faz o seu percurso imaculado, sem espalhafato, sem propaganda e sem o histerismo da CS. É assim que deve ser, é assim que eu gosto, é à FC Porto!

Não foi um grande espectáculo de futebol, longe disso, mas os Dragões deixaram evidente no relvado húmido e escorregadio do estádio Madeira a sua superioridade, selando um triunfo justíssimo que só peca por escasso, tal o número de ocasiões de golo desperdiçadas (incluindo uma penalidade máxima), umas vezes graças à exuberância do guarda-redes Bracalli, outras por ineficácia dos rematadores portistas.

Maicon foi para mim o melhor jogador portista (o melhor em campo foi Bracalli, logo seguido de Moutinho (que bela exibição)e do insuspeito Fernando.

Pena que alguns atletas tenham denotado inadaptação ao relvado (Hulk esteve desastrado)e outros aparentemente alheados do jogo.

Esta equipa merece mais regularidade exibicional pois tem matéria-prima para o conseguir, como demonstrou já esta época.

Se não puder ser Ópera, que seja a «Valsa» vienense/87, para contrastar com o Fado Calimero e a «Pimba» das papoilas saltitantes.

Um abraço

Paulo Alves disse...

doo pénalti sobre o Hulk há um silêncio estranho. mesmo entré "nós"...

P. Ungaro disse...

Claro que não foi uma exibição brilhante, no entanto suficiente e equilibrada.

Destaco o Maicon, mais uma vez penso que vamos dar um grande central ao futebol mundial.

Continuo a dizer, que não entrando em euforias, mantendo a garra e determinação podemos ir longe.

Um abraço

http://www.fcportonoticias-dodragao.blogspot.com/

Paulo Alves disse...

imagens do pénalti sobre o HULK e do putativo sobre o ROLANDO:

http://ocantinhodohooligan.tumblr.com/post/1161271333/o-toca-a-bola-com-a-mao-e-o-acaba-por-tocar-na

maniche disse...

Eu, normalmente, desligo o som quando tenho pela frente Baldemares e outros que tais. Não ponho música clássica, como faz(ia) o Rei Artur,mas para não os ouvir, calo-os. Mas, por acaso, apanhei aquela do gajo da SIC a atribuir o 2º golo do Porto, no jogo com o Rapid, ao Gaitán. E foi um baú de riso...
Mas é tão bom ver o jogo em sossego, só me enervando com as incidências do dito e nunca com os comentários, pobres, daquela gentinha sulista e elitista.