domingo, 26 de setembro de 2010

Andamacaçar

Quando era puto e brincava às caçadinhas, esta era a palavra mágica: "andamacaçar!". Muitos anos depois, apetece-me dizê-la ao treinador do... ora deixa cá ver... 1, 2, 3, 4... 5º classificado (e com hipóteses de, ainda hoje, descer mais um bocadinho). Jorge Jesus volta a moralizar as tropas, repetindo até à exaustão "estamos cada vez melhor" ou "estamos a melhorar de jogo para jogo". Mas não lhe adianta nada. A nove longos pontos de distância está o FC Porto, a jogar bem, a marcar grandes golos e a sofrer poucos ou nenhuns. E com Hulk, o homem do momento. Ou Luís Filipe Vieira, Rui Costa e companhia desencantam forma de fazer eclipsar o Incrível para a segunda metade da época ou arriscamo-nos a ser campeões depois do Natal. A armadilha do túnel foi brilhante, mas já ninguém cai nela. Também não acredito que David Luiz seja incumbido da missão de lesionar gravemente um colega de profissão, ainda para mais depois de tanta amizade revelada no estágio da selecção brasileira. Tem de ser uma situação muito bem engendrada para nos tirarem o fenómeno Hulk. Não que a equipa deixasse de ganhar sem ele em campo, facto que já aconteceu esta época, o que indica a superior qualidade do plantel, mas, com Hulk, aquele jogo que, por vezes, não sai, ou está teimosamente empatado, pode, de repente, ficar resolvido.

Ontem, contra a Olhanense gostei muito de João Moutinho, da forma como torna simples o complicado e põe sempre a equipa a jogar em progressão, fazendo-o, ainda para mais, com muita classe. Outro destaque, na minha opinião, tem de ir para Álvaro Pereira, finalmente o defesa-esquerdo que já fez esquecer Nuno Valente (Cissokho não conta para estas contas).

Uma última palavra para o facto de Moretto ter sido recebido no Dragão com vaias, assobios e insultos. Eu não percebo. Sinceramente, estava preparado para lhe dedicar um forte aplauso, admitindo até a hipótese de levar um estandarte com a frase "Obrigado, Moretto!", devido ao facto de, em primeiro lugar nunca ter vindo para o FC Porto, em segundo lugar ter sido o protagonista de episódios tão hilariantes da história futebolística deste país. Quem não se lembra daquele Janeiro divertido no SLB? E ainda assobiam o gajo?

5 comentários:

Ribeiro DeepBlue disse...

Penso que juntamente com um "Andamacaçar" se justifica para o cineasta um "Mamamôre"....

Nuno Ferreira disse...

na semana passada, mentes maliciosas e vermelhas de ódio suspeitaram do jogador do nacional da madeira que fez o autogolo a favor do FCPorto. bem, o que dizer da acção (melhor, da passadeira vermelha estendida) do defesa Ricardo Esteves (antigo jogador do slb e benfiquista assumido) perante o fábio coentrão? os próprios colegas reclamam pela forma passiva e absurda como ele se fez ao lance... afinal, a bola foi rematada exactamente na direcção onde um defesa de uma qualquer regional estaria. mais uma vez volta a permitir um golo ao seu slb (penso que em 2007/2008 fez um penalti ridículo em plena luz).
espero pelos comentários desses energúmenos...

P. Ungaro disse...

Infelizmente não pude ver o jogo, voltei os velhos tempos em que não havia transmições televisivas e ouvi o relato pela radio.
Ao contrario do que tem sido habitual a segunda parte foi inferior a primeira, se por um lado se entende a gestão de esforço, do nosso lado, os adeptos, queremos sempre a equipa em alta rotação.
Otamendi não podia pedir melhor estreia, Moutinho com muita dinamica e Fernando o Polvo (não o da fpf) são os meus destaques.

Um abraço

http://www.fcportonoticias-dodragao.blogspot.com/

dragaovenenoso disse...

Mais uma jornada, mais uma vitória para o FCPorto. O milagreiro continua a olhar cá para cima e a tentar convencer os apaniguados que estão a melhorar e que a culpa é só dos árbitros. Admira-me como não é castigado à quantidade de injúrias que profere durante um jogo. Também reparei que o número de faltas marcadas (não confundir com cometidas) se reduziu drasticamente. Os pasquins da capital continuam a senda de mete-nojo, nos quais as vitórias do FCPorto aparecem em rodapé com um texto-tipo que já o vi vezes sem conta.

Ainda bem que é assim, é sinal que estamos na frente e bem. E que há muita gentinha muito frustrada de de volta de planos para nos prejudicar. Para já não há grande problema, dizem eles, porque ainda nem atingimos o primeiro terço do campeonato. Mas é preciso ficar atento a sinais, pois no ano passado foi o que se viu.

Não gostei tanto da exibição do FCPorto como em outros jogos. A primeira parte foi muito melhor que a segunda. O Olhanense pouco ou nada arriscou na segunda parte, limitou-se a manter a bola para não perder por muitos. O Hulk continua em grande. Só falta o Falcão começar a facturar e o Moutinho também.

miguel_canada disse...

Gente, a táctica para a segunda parte foi: 4-4-2-não-te-canses-muito-que-na-quinta-há-liga-Europa.

O jogo estava ganho e muito mais importante que os aplausos do publico é a conveniente gestão do esforço do plantel sem comprometer os objectivos traçados.

Lembram-se do benfas do ano passado que aquela merda era só rolos compressores, cabazadas e correrias desenfreadas e a dez jornadas do fim andavam-se a arrastar?
Ganharam graças ao burraldo do Jesualdo ser um conas e do Braga ainda ser novato nestas andanças de topo da tabela.

Caso o FCPorto atinja todas as finais das provas a que concorre, terá 34 jogos de liga, 15 de Taça Europa, 5 de Taça de Portugal, 4 de Taça da liga mais a supertaça e as pré-eliminatórias da Uefa que já jogou. Mais coisa menos coisa estamos a falar de 61/62 jogos!

É preciso ter calma...não dar o corpo pela alma.