quinta-feira, 2 de dezembro de 2010

Sporting: um clube ecléctico

Canto de Pedro Mendes. Postiga toca a bola com a mão, Liedson raspa nela com o braço, Carriço acaricia-a com a ponta dos dedos. Anderson Polga está no local certo, à hora certa, e marca. A equipa de andebol do Sporting, que vai em 5º e já trocou de treinador na presente época devia aprender com os seus colegas do futebol. Isto é que é eclectismo. Na sequência do mesmo lance, Liedson encontra-se em posição de fora-de-jogo, na área de influência do guarda-redes. Nenhum dos cinco árbitros assinala o que quer que seja. O Sporting está a crescer, segundo o seu treinador. E não se fala de arbitragem há dois jogos consecutivos, o que é natural.

4 comentários:

rui disse...

Raios me mordam se eu era o único a pensar assim...obrigado.

Vitor disse...

Eu gosto é da publicidade onde o alopécico Collina diz com os olhinhos arregalados: "now we see more"! Mas vêm o quê afinal?

Que se fodam os lagartos e a sua mania que são doutores e finos e o caralho! No fim de contas, comem no prato cheio de nada mas sempre de faca-e-garfo...

penta1975 disse...

é o chamado "golo a três mãos" - paralelismo com o bilhar às três tabelas ;)

abraço

saudações PENTAcampeãs!

Tomo I

maniche disse...

DESCULPEM CORRIGIR O NÚMERO DE JOGOS: SÃO 3, PORQUE COM O GUIMARÃES TAMBÉM HOUVE ESCÂNDALO. SÓ QUE O SPORTING PERDEU, MESMO COM A AJUDA.