domingo, 19 de dezembro de 2010

Helton, o gigante

Digo-vos uma coisa: dá um jeitaço ter um guarda-redes no onze inicial. Hoje, por exemplo, foi graças a Helton que não tivemos um ou mais dissabores na segunda parte. No final do jogo, toda a gente esqueceu o brasileiro da nossa baliza, preferindo destacar as "incríveis perdidas do Rondon", mas eu posso assegurar que vi o nosso guarda-redes a fazer duas ou três defesas de grande nível. Que sorte termo-lo levado a Paços!

8 comentários:

Artur Guedes disse...

Para quem não viu o jogo, o resultado é enganador, pois não foi facil, à quem diga que o adversario merecia o empate pelas oportunidades que criou e desperdiçou na segunda metade, para mim não por tudo o que o FC PORTO fez na primeira, pelas oportunidades criadas e desperdiçadas que se tivesse concretizado, o que é normal, na segunda metade o jogo tava resolvido e ainda levavam mais...

http://oimensovoododragao.blogspot.com/

HOOLIGAN disse...

não esquecer que ter um Filipe Anunciação até ao fim também é relevante...

cian disse...

eu vi foi um Otamendi a carregar o piano...

reine margot disse...

Boa! Exactamente!
Agora parece que temos de ganhar os jogos sem a outra equipe fazer um ataque ou um remate!
Eu acho que isto ainda são os traumas do ano passado, em que em situação igual de jogo teríamos até marcado na própria baliza!...

P. Ungaro disse...

Não foi um grande jogo ... o Porto entrou bem e fez uma boa 1ª parte, mas na 2ª o Paços poderia ter chegado ao golo. No entanto a vitoria não sofre qualquer contestação.
Importa referir os 36 jogos consecutivos sem derrotas ... é obra !!!

Um abraço

http://fcportonoticias-dodragao.blogspot.com/

André Pinto disse...

É natural a motivação do Paços na 2ª parte: o jogo podia estar resolvido desde a primeira parte, não tivesse o árbitro sonegado um penalty sobre Hulk que até um cego via. O rapaz ía ficando sem canela e tudo. Assim, chegava-se ao intervalo com uma vantagem de 2-0. Não haveria história. No entanto, a realidade foi outra, e o FCP teve de saber sofrer. É também essa a marca dos campeões.

Dragus Invictus disse...

Bom dia,

Ontem fizemos uma primeira parte intensa, entramos com garra, lutadores e aguerridos e só por falta de eficácia na finalização e mérito de Cássio (com duas defesas fantásticas)não chegamos ao intervalo com um score de 3 ou 4 a 0.

Na primeira parte o Paços resumiu-se a um remate de Rondon para fora.

Na segunda parte, perdemos Falcao, e o Paços entrou aguerrido e pressionante. Leonel Olimpio subiu mais no terreno e começamos a ter dificuldades.

Recuamos muito, e Walter nas transições não ajudava muito, pois é um avançado mais lento que Falcao e que tem mais dificuldades em segurar a bola de costas para a baliza.

Villas-Boas reagiu e colocou Souza em campo, que sem efectuar uma boa exibição conseguiu reequilibrar as forças no miolo, efectuou mesmo um corte que Rondon se preparava para desviar para golo.

Quando mais precisamos tivemos Helton em bom plano, a transmitir serenidade, pelo que o considero o melhor em campo.

A não ser Helton, Guarin mereceria a distinção, pois o colombiano fez um jogo enorme, lutou muitas vezes em inferioridade (até à entrada de Souza) e venceu muitos duelos.

Hulk apesar de um pouco individualista por vezes, fez a diferença, com duas assistências e um golo.

Moutinho, Belluschi, Sapunaru e Alvaro também fizeram um bom jogo.

A nossa dupla de centrais na segunda parte sentiu imensas dificuldades, mas acabou por conseguir apagar alguns fogos.

Falcao esteve muito mal na finalização, por via dos problemas musculares.

James demonstrou que ainda tem muito que trabalhar, é um excelente jogador, mas ontem era um jogo para homens de barba rija, um jogo rasgadinho, que para ele é mais complicado adaptar-se.

Terminamos o ano com uma vitória, com a manutenção da vantagem pontual, e que o ano de 2011 seja pleno de sucessos, com a equipa a demonstrar a mesma garra e ambição que nos tem orgulhado.

Abraço e boas festas

Paulo

http://pronunciadodragao.blogspot.com

SergioFP disse...

O que eu vi foi o FCP a ir para cima do Paços e depois a descansar à sombra da bananeira. Já não é a primeira vez que isto acontece este ano, em Gaymarães foi a mesma coisa e empatámos estupidamente e no Dragão no último jogo andámos a "engonhar" não sei muito bem porquê.

Espero bem andar enganado mas não me admirava nada de um dia destes termos um dissabor inesperado.

http://deviamdizer.blogspot.com