domingo, 13 de setembro de 2009

Deliciar primeiro, gerir depois

Não me admirava nada que, ao intervalo, Jesualdo Ferreira tivesse de refrear os ânimos dos jogadores portistas que queriam bater os 8-1 do terceiro classificado ao Setúbal.

"Grande primeira parte! Parabéns, pessoal. Agora, calma. Na terça-feira temos o Chelsea, vamos abrandar um pouco. O terceiro classificado vê a Champions no sofá. Nós temos de comer a relva. Não quero ninguém lesionado. Ó Álvaro Pereira, estás a ser o melhor em campo, já fizeste uma assistência para golo, pá. Vou-te poupar. Ó Hulk, se continuas a jogar bem, tiro-te do campo. Ó Radamel, já marcaste um golo, já tens a média garantida. Agora, tem calma. Ó Rolando, essa mania de ires lá à frente molhar a sopa... eheh. Bem, vamos gerir, pessoal. Gerir!"

Deve ter sido mais ou menos assim.

4 comentários:

miguel_canada disse...

Jogos assim são como aqueles gelados de dois sabores em que o primeiro é divino e o segundo obriga-nos a deitar o gelado ao lixo.
É frustrante mas perfeitamente aceitável. É que há equipas treinadas por exterminadores implacáveis que na terça feira vão ver a champs no sofá e nós... não!

Mas aqueles primeiros 45 minutos demonstraram bem a diferença entre os verdadeiros campeões e os implacáveis de pré-época.

Rumo ao penta...aliás Bi-Penta.

Dragaopentacampeao disse...

Foi um jogo de duas faces. A primeira, que teve a duração de cerca de 50 minutos (40 da primeira parte mais 10 da segunda) em que a equipa revelou ambição, classe, capacidade e eficácia.

A segunda, uma verdadeira seca.

Esta segunda face, tem a minha tolerância tendo em conta os contornos em que aconteceu (resultado volumoso, desgaste dos internacionais utilizados, necessidade de gerir o esforço face ao jogo próximo da Liga dos Campeões), mas que diabos, a um tetracampeão, mesmo em ritmo de treino, é exigível um nível de qualidade que respeite os espectadores que se deslocaram para o ver jogar.

Talvez um pormenor para o qual o plantel não seja sensível.

Enquanto houve futebol de bom recorte técnico o FC Porto demonstrou estar no bom caminho.

Este jogo deu para ver a consolidação na equipa de alguns dos novos jogadores, com destaque para Álvaro Pereira, Bellushi, Silvestre Varela e Falcão.

Veremos na próxima terça-feira se a equipa já está à altura dos jogos de maior exigência.

Um abraço

dragaovenenoso disse...

Gente, não é fácil entrar em jogo num estádio como o nosso, cheio de adeptos e não falhar. O Jesualdo aproveitou para testar outros jogadores. Não jogando com frequência é complicado apresentarem-se sem falhas.

Agora, os lampiões estão com a corda toda. Ontem o tinhoso do comentador da rádio até declamava poemas. É de rir. Veremos como vai ser quando mamarem um golo, antes de o marcar. Para já vão-se safando com equipas novas que se reforçaram e não estão entrosadas. Depois é sempre interessante ouvir as reacções do salvador da pátria, que o é! Então não se sente um ambiente mais desanuviado?! É uma alegria quando os vermelhão ganha os jogos! Ah, quanto ao castigo aplicado ao observador...nenhum comentário, está tudo bem...assim como com a madame carol...

Soajeiro disse...
Este comentário foi removido pelo autor.