quinta-feira, 30 de agosto de 2012

A eleição e o sorteio

Eu curti à brava a eleição de Iniesta como melhor jogador europeu da época. O que não quer dizer que a ache justa. Para mim, Messi será sempre o melhor dos três, em estado puro, independentemente dos títulos conquistados. Mas gostei que tivesse sido Iniesta porque este jogador fabuloso se arriscava a passar ao lado dos grandes troféus individuais. É altura de esquecer por momentos o goleador, a estrela, o malabarista. É tempo de premiar o construtor, o operário, o verdadeiro jogador de equipa que joga e faz os outros jogar e marcar. O discurso de Iniesta, na sua língua materna (can you hear me, Ronaldo?), pleno de simplicidade e honestidade, mereceu, só por si, o prémio. Curti também o sorriso manhoso do Messi e o melão do Ronaldo.
Em relação ao sorteio da Liga dos Campeões, acho que, no plano teórico, temos todas a hipóteses de passar a fase de grupos. Mas como os planteis nem sequer estão fechados, este tipo de conjeturas é completamente irrelevante neste momento. Repare-se que chegamos a um tal estado em que o sorteio da Champions é feito antes do período de transferências acabar, com várias equipas que participam neste mesmo sorteio a poderem ainda negociar jogadores entre si. Veja-se o caso do nosso grupo, por exemplo. Ainda há dois dias corriam rumores de que o PSG estaria interessado em João Moutinho...
Uma última palavra para o espetáculo deprimente da malta da TVI que fez a transmissão. Quantos eram? Quatro? Cinco? Seis? Uma dica, senhores da TVI: a bem da comunicação efetiva e da sanidade mental dos telespectadores, não mais de dois apresentadores, ok? Aquilo que tive oportunidade de ouvir foi uma espécie CC Colombo em hora de ponta. Desde gargalhadas da jornalista histericazinha e conversas sobrepostas em que nada era percetível até pontapés na gramática, frases inacabadas, interrupções, aquilo foi uma conversa de café que eu, como telespectador, dispensava bem. Ainda para mais, uma conversa cheia de banalidades. Neste aspeto, o ex-jogador-manequim-socialite Dani bateu todos de cabazada. Reproduzo aqui o seu comentário ao sorteio: " Porto, parece-me ter sido um sorteio bastante agradável e acessível... O Braga tamem não se pode dizer que... Tem o Manchester United, mas as outras equipas são tamem acessíveis... E o Benfica tem aqui que lutar com o Spartak de Moscovo e com o Celtic, mas provavelmente mais com o Spartak." Muito bem, aqui está a visão de um analista de futebol a quem pagam para dizer este tipo de coisas profundas.

6 comentários:

ℙΣ₦₮∀ ➀➈➆➄℠ disse...

@ guardabelinho*

tamém 'tás a exigir muito ao moço, caramba!
ele ainda 'tá tipo... nas g'andas oportunidades, tás a bêre a cena? tipo... ele não sabe mais

[* só estou a cumprir ordens :D ]

abr@ço
Miguel | Tomo II

guardabel disse...

Eh eh, essa pegou a do guardabelinho :) mas, já sabes, para os amigos, guardabel apenas :) Abraço

MT disse...

Não vi a transmissão da TVI, mas qualquer programa onde entre aquela pseudo-jornalista dos risinhos histéricos e a brigada de arrumados do slb e do scp só merece desprezo. Dani comentador? O tipo que abandonou a carreira aos 20 e tal anos porque estava farto do mundo de futebol? Assim se percebem os sorrisinhos.... Quanto à eleição, foi uma palhaçada, das grandes. Detesto o Ronaldo e as suas manias ( admito o meu messianismo), mas caramba, vejam-se as estatísticas demolidoras do Messi e do Ronaldo em relação a qualquer outro jogador do mundo! O Iniesta é grande, fez um excelente Europeu, mas eu vi todos os jogos da Espanha e em nenhum ele foi deslumbrante. A selecção espanhola vale pelo seu colectivo e pelo seu modelo de jogo. Não se quis escolher Ronaldo, porque o Messi é melhor. Não se quis escolher Messi, porque não ganhou nenhuma grande competição. Optou-se, ao abrigo da filosofia da treta "vamos lá valorizar o proletariado do futebol" por premiar um jogador quem em nada se compara aos outros dois.

guardabel disse...

Obrigado, MT!

André Pinto disse...

Gostei da SIC também, onde se afirmou dezenas de vezes que o "jogador catalão" ganhou o prémio. É esta a qualidade do nosso jornalismo: nem se dão ao trabalho de acertar a informação que dão. Senão, uma breve e infantil consulta revelaria que Andres Iniesta... nasceu em Castilla-La Mancha.

meirelesportuense disse...

Também gostei, pelo CR, que para mim é insuportável...