domingo, 20 de maio de 2012

São 11 contra 11

Sofrer um golo "logo aos três minutos condiciona muito o jogo", na opinião de Sá Pinto, confessando esse enorme problema de ter 87 minutos pela frente para marcar um golo. O treinador do Bayern, Jupp Heynckes, já esteve ao telefone com Sá Pinto: "Ó Ricardo, pá, estou solidário contigo. Ontem marcámos demasiado tarde. Devíamos ter marcado aos 3 minutos porque assim condicionávamos o jogo do Chelsea."
Eu gostei que a Académica tivesse ganho, pela seguinte ordem de razões:
1. O "nosso" Pedro Emanuel começou o campeonato em grande, depois perdeu jogadores-chave, e a equipa acabou a competição a lutar para não descer. Com muitos adeptos já a pedir a sua cabeça ainda o campeonato não tinha acabado, o presidente da Académica foi lúcido e manteve o treinador. Hoje, teve a sua recompensa.
2. Diogo Valente, que pertenceu aos quadros do FC Porto entre 2006 e 2009, nunca teve uma oportunidade de jeito no nosso clube. Eu fui dos que sempre achou que devia ter havido um melhor aproveitamento do talento deste jogador. Gostei da vitória da Académica, também, por ele.
3º Foi impressionante a pressão que os jogadores do Sporting fizeram sobre o árbitro, quer através de inúmeras simulações de supostas faltas - e aqui o artista maior chama-se Capel - quer nos constantes protestos que pediam cartões para os jogadores da Académica. Em geral, os jogadores do Sporting passam os jogos a protestar quando as decisões dos árbitros lhes são adversas. Quando fazem um tackle evidente, levantam os braços como que a dizer "Eu não lhe toquei com os braços". Quando o jogador se chama João Pereira, o ato é acompanhado do devido insulto a quem estiver por perto.
4º Em Agosto, será, em teoria, menos complicado jogar a Supertaça com a Académica do que com o Sporting. Só tenho curiosidade em saber se o estádio vai ser o do costume.

2 comentários:

miguel_canada disse...

Ser Sportinguista nos dias de hoje deve dar uma vontade enorme de nem sequer ver futebol de todo!
Ainda na duvida se foi o Domingos que falhou ou se foi a estrutura amadora que o fez falhar, não consegui evitar uma gargalhada quando anunciaram o Sá Pinto como o novo treinador da colectividade Calimérica.
Nada mudou para melhor no reinado de Sá Pinto se exceptuarmos os primeiros dois ou três jogos onde os jogadores fizeram um pouco mais para merecerem a atenção do novo técnico. Depois voltou o marasmo, o vazio de ideias e o futebol assumidamente pobre.
Foram ao estádio do Dragão com a possibilidade de atingirem a pré-eliminatória da liga dos campeões e fizeram um jogo miserável onde foram dominados durante os 90 minutos e ontem, perante a possibilidade de ganharem o prémio de consolação da época, só não levaram uma tareia da Académica porque o Edinho estava em dia não.
E agora? Mantêm o Sá Pinto??? Jeeeez!

Ribeiro DeepBlue disse...

Então Miguel?
Continuas chateado com o nosso treinador? :-)

Ou continuas esperançado num volte-face antes de começar próxima época.

Pergunto isto porque foste um dos que tiveram a coragem de dizer que preferiam perder o campeonato a ficar mais um ano com VP.
Não concordo, mas respeito.
Por acho que o FCP tem que ser sempre campeão nem que seja com uma broa de milho no banco.

Abraço