sábado, 10 de março de 2012

Estofo de campeão?

É por causa de jogos destes que eu espero que mudemos de treinador no final da época. Que falta a uma equipa - vinda de uma recuperação estrondosa de oito pontos - para iniciar uma cavalgada categórica ganhando a uma Académica que já não ganha há vários meses? Que falta a uma equipa que tem Fernando, Lucho, Moutinho, Hulk e James no onze titular? Vítor Pereira não consegue responder a isto. Aliás, ele não consegue encontrar respostas. Limita-se a constatar. "Demos a primeira parte de avanço". Porquê? Vítor Pereira não é capaz de saber, nem de dizer. "Pusemo-nos a jeito", diz, porque não jogámos o suficientemente bem para ultrapassar os erros de arbitragem que nos prejudicaram. Eu acho que nos estamos a pôr a jeito para outra coisa muito má: perder este campeonato depois de ter ido ganhar ao terreno do principal rival.

12 comentários:

rbn disse...

É um copy/paste do que escrevi hoje no Porta19, e se calhar muitos escreveram a mesma coisa na bluegosfera:

RBN diz:
10 de Março de 2012 às 13:28
Bom dia Jorge, o FCP não pode dar 45 minutos de avanço à Briosa, como andou a fazer noutros jogos que não no galinheiro.

Temos que matar logo o jogo ainda na 1ª parte, porque nós sabemos que num único lance ou remate fortuito do adversário, a coisa pode azedar para o nosso lado, tantas vezes já vimos este filme, e perdem-se pontos irrecuperáveis.

É isso que espero do FCP logo mais, e sabendo de antemão que o Braga joga mais cedo e os galináceos apenas amanhã, uma vitória hoje já colocava o FCP a 6 pontos do clube dos menstruados lisboanos, e teriam eles que entrar amanhã em Paços com toda a pressão em cima deles.

Conclusão, podíamos estar a 6, estamos a 4 pontos e por pouco não estávamos a 3.

Abraço.

miguel_canada disse...

Eu continuo na minha.... se ganhar o campeonato significar que o Pereira fica mais um ano...... Força Braga!

ℙΣ₦₮∀ ➀➈➆➄℠ disse...

caríssimas(os),

"ser Porto" é termos um estado de alma capaz de suplantar emoções, como a de esta noite - em que esbanjámos dois pontos por culpa própria (e com uma ajudinha do árbitro) -, de mantermos a nossa cabeça bem erguida, de apresentarmos o nosso melhor sorriso às provocações - que já se (pres)sentem - e de prosseguirmos com o espírito crente (e ciente) de que, no final, venceremos!

"ser Porto" é, nesta altura de aperto e por muitas divergências que tenhamos para com quem lidera o nosso clube do coração, sermos capazes de o apoiar incondicionalmente, remando (com todos) para um mesmo lado, numa mesma direcção e com um fito comum: a conquista do campeonato nacional!

somos Porto!, car@go!
«este é o nosso destino»: «a vencer desde 1893»!

saudações desportivas mas sempre pentacampeãs a todas(os) vós! ;)

Miguel | Tomo II

Vitor disse...

Só culpo o VP de coisa: não ter ainda arranjado um pau-de-marmeleiro para acertar o passo a meninos que vão para o relvado passear! A equipa foi displicente, a contar com o golo que mais cedo ou mais tarde iria aparecer... O homem tem razão, pusemos-nos a jeito! Contudo, fomos mais uma vez roubados e das palavras proferidas por vários elementos galináceos, as consequências são ZERO! Rui Oliveira e Costa tem razão: contra o slb têm medo, são cobardes!
Portanto, a culpa é dos jogadores, pois esta forma de estar no mundo da bola não é normal mas é o habitual e, o nosso FCP sabe muito bem que temos de jogar mais e marcar mais golos, não podemos ficar à espera da justiça em campo...

Rui Anjos (Dragaopentacampeao) disse...

Decididamente O Porto desta época não convence! É uma equipa intermitente, capaz do melhor e do pior. Falta-lhe personalidade e estaleca de campeão.

Desta forma, vai colocar os adeptos com o coração nas mãos. Foi exactamente o que aconteceu na noite de ontem. Equipa com atitude displicente, sem inspiração e sem raça. Os jogadores nucleares estiveram todos em simultânea ausência e quando assim é, pouco ou nada há a fazer.

Se os processos ofensivos foram afectados por esse eclipse, os defensivos não dispensaram as abébias habituais, com Rolando como principal responsável pelo golo sofrido.

Enfim, quem assim joga não pode aspirar a ser campeão.

Depois de alguma esperança, renascida na semana passada, a desconfiança volta a pairar.

Esta equipa é imprópria para cardíacos.

Um abraço

LC disse...

Este jogo é a melhor prova da incompetencia do treinador, jogadores e principalmente direcção.
Não merecem sequer o salario minimo.
Insistir no rolando e no alvaro pereira é uma prova de um balneario dividido. Mau demais para ser verdade.Se não ha motivação para ganhar a academica então não merecemos ser campeões!!!

miguel87 disse...

Não vos entendo: se este ou aquele jogador fica no banco e a equipa não ganha é porque o treinador não meteu os jogadores certos, mas se o treinador mete os jogadores que vocês acham que deve meter e a equipa não ganha a culpa continua a ser do treinador!
Já se sabe que o futebol não prima pela lógica, mas acho que deviam fundamentar melhor as criticas...

Recomendo a leitura deste post:

http://www.souportistacomorgulho.blogspot.com/2012/03/nao-jogou-equipa-que-os-egos-inchados.html

guardabel disse...

Miguel87, é muito simples:

1. Os melhores devem jogar sempre.
2. Os jogadores devem jogar com motivação, garra e atitude de campeão.

Tanto o número 1 como o número 2 são da responsabilidade do treinador. Logo, as duas críticas a que aludes não são contraditórias.

miguel87 disse...

Ou seja, joguem como jogarem, os jogadores estarão sempre isentos de qualquer culpa!

André Pinto disse...

Ou seja, joguem como jogarem os jogadores, Vítor Pereira estará sempre isento de qualquer culpa!

miguel87 disse...

André Pinto, só uma pergunta: como classificas as exibições de Alvaro Pereira e Lucho no jogo com a Académica?

André Pinto disse...

E que responsabilidade tem o treinador na exibição dos jogadores? Que jogadores são esses a que te referes? Que antecedentes têm? É independente esse rendimento do trabalho do treinador?