quarta-feira, 19 de janeiro de 2011

O gordo joga muito

Dizia um tipo umas filas atrás de mim: "O gordo joga muito!". E repetia. Referia-se a Walter, o brasileiro que hoje fez uma boa exibição no Dragão. A TSF elegeu-o como o melhor jogador em campo (Hulk apenas jogou uma parte) e eu sou capaz de concordar. Walter é muito bom de bola. Recebe, toca, dribla, sempre com muita qualidade. Só lhe falta mais velocidade, qualidade que acredito poder alcançar com uma pré-época decente. Mantenho, porém, a reserva em relação ao seu afastamento dos convocados em determinados jogos, o que não deixa de ser estranho tendo em conta a escassez de pontas-de-lança do plantel. Espero que não haja aqui razões estranhas ao futebol.
O jogo de hoje foi fácil. O Beira-Mar foi mauzinho (não sei se jogou sem alguns titulares) e nós fomos pouco ambiciosos na segunda parte. Se, por um lado, compreendo a necessidade de poupar jogadores nucleares para outros voos, por outro, acho que devemos sempre jogar no máximo das possibilidades e meter a bola lá dentro o maior número de vezes possível. Ainda por cima, hoje, a segunda parte calhou para o meu lado e não vi nenhum golo perto. Não se faz. Fica uma primeira parte de grande nível, com o tridente atacante, James-Walter-Hulk, em grande estilo, secundados por um Moutinho do costume (ou seja, muito bom), um Fernando a dizer a Guarín que se calhar o lugar é mesmo seu, e um Souza mais discreto e menos empreendedor que os outros dois. Na defesa, gostei finalmente de Emídio Rafael, e se este jogo significar que temos ali um valor em evolução, retiro tudo o que disse sobre ele nos jogos anteriores (e que não foi nada simpático). Do outro lado, tivemos um Fucile mais interventivo do que no último jogo para o campeonato, mas ainda assim a precisar de um desfibrilador em certos momentos do jogo para ver se acorda. No meio, jogou aquela que é, para mim, a dupla de centrais do futuro (próximo). Com Maicon ganhamos altura. Com Otamendi ganhamos classe e poder de corte. Com os dois ganhamos velocidade. Desculpa lá, Rolando.
Já agora, o Walter já emagreceu desde que chegou a Portugal.

7 comentários:

Pentadragão disse...

Eu preferia dar 3 no próximo jogo com o Beira-Mar....mas estou bastante receoso do que possa acontecer.

P. Ungaro disse...

Bom dia,

Do jogo de ontem destaco a primeira parte ... entramos fortes e pressionantes, a trocar bem a bola e o resultado eventualmente ate pecou por defeito ... Fernando para mim esteve irrepreencivel, que bela exibição.

Um Abraço

http://fcportonoticias-dodragao.blogspot.com

Rebello disse...

Concordo em relação ao Walter e ao Rafa mas não concordo e relação ao Maicon. Na minha opinião Rolando tem mais qualidade e é mais regular nas exibições.

Dragus Invictus disse...

Bom dia,

Ontem entramos em campo já a saber o resultado do Nacional, e foi estratégia efectuar uma primeira parte de maior ritmo e velocidade para obter um resultado avolumado ... e conseguimos marcar 3 golos, e alguns outros ficaram por marcar muito por mérito do guarda redes aveirense.

Na segunda parte, poupamos Hulk e Moutinho, e jogamos devagar, devagarinho e parados, sem ritmo, e o jogo perdeu o interesse. De lamentar o arremesso de objectos das bancadas, que só travou ainda mais o ritmo do jogo que de devagarinho passou a parado por alguns instantes.

Positivo, a atitude de Helton, no acalmar das hostes.
Destaques para Walter, o melhor em campo.
Ainda destaque positivo para Otamendi (mais um excelente jogo), Rafa (que está a evoluir), James e Hulk que deram velocidade ao jogo na 1ª. parte.

Pena o penalti claro não ter sido assinalado, pois mais um golo faria jeito nas contas muito difíceis para o apuramento para as meias finais, de cujo acesso dependeremos sempre do Nacional...e da vontade competitiva do Beira-Mar...

Abraço

Paulo

http://pronunciadodragao.blogspot.com/

Dragaopentacampeao disse...

O jogo valeu pela primeira parte, ainda que com o benefício de defrontarmos o Beira-Mar desfalcado das suas peças principais.

O segundo tempo não merece comentários, tal a vulgaridade apresentada, em função das saídas dos que fazem a diferença: Hulk e Moutinho.

Esta competição está praticamente perdida, pelo que acabou por ser um treino razoável e para treino até teve uma assistência interessante.

Um abraço

Rui disse...

Desculpa lá Rolando?
Ele é que te desculpa quando nós jogarmos com equipas a serio.
SD

André Pinto disse...

Depois da vitória conseguida à custa de um golo faltoso, com mão e fora-de-jogo incluídos, a infamia prossegue com a nomeação de João "Pode Ser" Ferreira para o Beira-Mar - FCP da próxima jornada. É preciso estar com os níveis de competição altíssimos e jogar tremendamente melhor, de forma a se compensarem os desníveis que nos chegam de fora do campo. A falta de vergonha é muita e o bom futebol da nossa parte tem de ser ainda maior.