quarta-feira, 6 de outubro de 2010

Uma questão de carácter

Eu sou um daqueles que, não obstante antecipar a festarola que os jornais afectos ao regime benficóide vão continuar a fazer, fiquei feliz com a manifestação de decência do AVB. Ele ainda é um "puto" mas mostrou mais personalidade e carácter do que muitas "burras velhas" do nosso futebol que preferem insistir nos erros mesmo que todas as evidências os desmintam. Resumindo: é preciso "tê-os no sítio" para assumir que se cometeu um erro.

Seja como for, AVB não desmentiu o essencial: a arbitragem foi tendenciosa, o critério de atribuição de cartões foi escandolosamente desiquilibrado e isso teve influência directa no resultado. Quanto ao suposto penalty sobre o Edgar, tenham paciência mas quem agarra primeiro é o jogador do Vitória - ou seja, a falta marcada foi a que ocorreu primeiro.

Quanto aos efeitos da "perda de invencibilidade" decorrente de um empate, eu creio serem positivos. A equipa jogou o suficiente para ganhar o jogo mas tem de se convencer que isso, em muitos estádios deste país, por mero azar ou por inclinação arbitral do campo, não vai ser o necessário para obter 3 pontos. Talvez lhes sirva de lição.

No que toca ao Fucile, aquilo não é nada que uns joguitos na bancada não resolvam - o romeno dá conta do recado até o homem ganhar juízo.

Uma última nota para a atitude do Rui Moreira: estava na altura de alguém deixar o realichaador a falar sozinho. E muitos daqueles portistas que ainda aturam as mentes salazaroides dos vermelhos deveriam fazer o mesmo. A profusão de patetas como o Cervan é tão grande nas TVs que não podemos continuar a dar cobertura a estas palhaçadas.

7 comentários:

Ribeiro DeepBlue disse...

Desculpa Pôncio:
Disseste "Realichador" ou "Relinchador"?
É que tendo em conta a besta em questão fico na dúvida...

maniche disse...

Raramente um escrito calou em mim tão fundo como este. Estou 100% de acordo com ele. Subscrevo-o inteiramente. Já hoje, no JN, perguntava se seria por necessidade, que acho não existir, que os comentadores portistas se sujeitam a ouvir as alarvidades dos comentadores vermelhões, e até de um médico famoso que, segundo o próprio, nada percebe de futebol, mas para defender o seu Sporting diz coisas que não lhe assentam nada bem. Mas o que é preciso é ter lata... Parabéns, Pôncio, pelo escrito. Estou inteiramente consigo.

Ribeiro DeepBlue disse...

Sabem o que era giro?
Era podermos colocar, na nossa declaração de IRS, em vez do habitual donativo para uma instituição à nossa escolha (AMI, etc...), algo ou alguém a quem não queríamos que as verdas do Orçamento fossem destinadas.
Então teríamos algo assim do género:

- Realijadores falhados. Indivíduos que produzem obras inacreditáveis de tão más que são (e incluo nestes o Vai Com Selos e o precursor do casamento homossexual em Portugal, o João Botelho), a que ousam chamar "arte": zero euros.
- RTP. Sorvedouro de dinheiros públicos, servindo apenas para alimentar o monstro centralista, funcionando como escudo protector aos desvarios dos nossos governantes Olissipónicos: zero euros. Se o canal tem viabilidade, que sobreviva com a publicidade.
- Deputados, deputões e deputinhas. Esses seriam pagos pela quantidade de diplomas apresentados e pela qualidade das suas intervenções. Aqueles que se limitam a emitir sonoros roncos quando estão sentados na última fila da assembleia, esgotados pela leitura dos jornais do dia, se calhar teriam que mudar de vida. Incluo aqui aquela forma de vida (animal ou vegetal, ainda não descobri) que costuma estar na SIC Notícias às segundas à noite: zero Euros.
- Submarinos. Zero Euros.


Desculpem o off-topic, mas tinha que pôr isto cá fora.
E mais uma vez, obrigado Dr. Rui Moreira.

Tasqueiro Emigrante disse...

A intimidação de Luis Filipe Vieira:

http://tascadepalmeira.blogspot.com/

P. Ungaro disse...

Com esta atitude o AVB demonstrou estar muito acima de grande parte dos "futeboleiros" que gravitam desde sempre no nosso futebol. è realmente preciso "te-los" para assumir o seu equivoco.
Para mim, que no principio, me questionava se Andre Villas-Boas iria ter sucesso, cada dia que passa cada conferencia ou entrevista, cada convocatoria, cada jogo tem sido pontos ganhos na minha consideração.
Quanto ao Rui Moreira, tiro-lhe o meu chapeu, foi uma atitude de homem ... Carago !!

Um abraço

http://fcportonoticias-dodragao.blogspot.com/

Invicta disse...

Eu não gostei nada das declarações do ABV no flash interview, penso que reagiu a quente e foi mal informado por alguém que lhe garantiu haver um penalty por marcar.
O que importa é que portou-se como um Homem e com categoria redimiu-se admitindo ter-se equivocado, coisa rara no nosso futebol portuguezito.

Em relação ao trio de ataque, há muito que deixei de ver esse tipo de programas, pois não consigo aguentar até ao fim tal o rol de facciosismo, aquele discurso do pateta relinchador prova sem sombra de dúvidas que ele é apenas mais um pau mandado da direcção vermelhusca.

dragaovenenoso disse...

O orelhas promete grandes surpresas a quem atacar a comitiva dos lampiões, quando vierem cá. Será que vão trazer blindados e força aérea?! Quem paga isto? EU NÃO QUERO SER CONTRIBUINTE PARA PAGAR SEGURANÇA PÚBLICA AO ORELHAS. Ele pode vir cá sem medo porque por aqui não pegamos fogo aos autocarros dos adeptos adversários, nem batemos nos jogadores com tacos de basebol. Isso acontece na capital do regime, não aqui.

Mas que merecia levar com uns ovos podres ai isso ele merecia.

Acho que deviam mostrar na TV do regime toda a viagem das estrelas da segunda circular até ao Porto, para que não houvesse dúvidas. E com entrevistas pelo caminho, etc, etc. Fica giro.