terça-feira, 18 de setembro de 2012

Deshulkoolização em marcha

O jogo de hoje prova que há vida depois de Hulk. Pelo menos enquanto enfrentarmos equipas tão fraquinhas como este Dínamo de Zagreb. É certo que com o Incrível teriam sido meia dúzia nestes pobres croatas, mas a equipa controlou sempre o jogo - ou quase sempre - e revelou outras qualidades. Desde logo, Alex Sandro, para mim, um dos melhores em campo. Depois, o nosso tridente do meio-campo esteve muito bem, uns furos bem acima de um ataque pouco incisivo. Aliás, não foi por acaso que os dois golos foram apontados por médios. Jackson Martinez fez questão de nos lembrar que ainda tem um caminho a percorrer (um metro em direção à baliza escancarada). Varela é muito esforçado, mas isso no FC Porto não chega. E James mostrou-se inconstante, alternando as habituais ausências de jogo com momentos de perigo. A defesa esteve bem, mas quando a equipa decidiu recuar, na segunda parte, foram os laterais que mais sofreram, e as coisas poderiam ter-nos saído caras.
PS - Para Lucho, o meu eterno agradecimento. Sem palavras.

7 comentários:

Ribeiro DeepBlue disse...

Soube agora da noticia do falecimento do pai do Lucho e depois pensei: fonix, que profissional. Força Comandante....

Ps as duas bestas que estavam a comentar o jogo, nem uma palavra sobre isto....

Ribeiro DeepBlue disse...

Adversário fraco, fraco, fraco.
Como diria um certo cineasta badalhoco: jogou o "Dínamo de Hoje Há Grebe"...

Pentadragão disse...

Epá, eu não me queria já precipitar. Nem foi pelo falhanço do gajo. Mas já tenho vindo a reparar que aquele Martinez parece-me um cepo do pior.

Ribeiro DeepBlue disse...

Por acaso, penso que o lance do Martinez foi penalty descarado. Assim, qualquer um falha...Enfim, adiante.

André Pinto disse...

Martinez não é cepo, apesar do falhanço. E, apesar de não ter protestado, era penalty e cartão vermelho para o defesa do Zagreb. Não altura também estranhei ninguém comentar, nem haver repetição por parte da organização da UEFA. Mas Pedro Henriques confirma.
Defour naquela posição é um desperdício. Otamendi tem de melhorar os passes, problema que tem há muito (lembrar Manchester). Atsu tem de ser titular e o Varela abrir a pestana.
Siga p'ra bingo.

Dragus Invictus disse...

Bom dia,

Ontem entramos com o pé direito na edição deste ano da Champions, cumprindo o objectivo que era a vitória.

Sem termos sido brilhantes, tivemos o domínio e controlo do jogo.

O adversário tentou valer-se das bolas paradas, pois só assim conseguia criar problemas na nossa defensiva.

O nosso trio de meio campo esteve muito bem, foi inteligente, e importante na conquista dos 3 pts. Lucho fez uma exibição à "El Comandante", Moutinho perfeito tácticamente e Defour muito bem a aproveitar a qualidade táctica e de leitura de jogo dos outros parceiros do miolo, e a saber assim quando podia com segurança participar nas manobras ofensivas. O golo apontado foi um prémio.

Helton fez uma exibição fantástica na altura que o Dínamo de bola parada criava mais perigo.

Alex Sandro, um dos melhores em campo, esteve muito bem, apesar da oposição ser fraca, nas subidas no corredor, pena que alguns cruzamentos acabem em nada.

Mais uma vez faltou um goleador à altura para que tivéssemos vencido tranquilamente.

Aquele falhanço de Jackson não é falta de adaptação, aquilo é azelhice.
Kleber como nos habituou, parece um coelho, corre corre sem sentido. Falha um golo e num excelente cruzamento de Atsu ao invés de acorrer à zona de finalização ... recua!

Trocava o Kleber pelo João Tomás!

Atsu na segunda metade, com Varela desgastado do jogo da selecção foi um desequilibrador. É um diamante em franca evolução.

Importante vitória, e agora na próxima jornada há que vencer o PSG e carimbar a passagem!

Abraço e boa semana

Paulo

pronunciadodragao.blogspot.pt

Azul disse...

Uma palavra de admiração e gratidão para com o Lucho, sem dúvida um jogador ao nível dos maiores símbolos do nosso clube.
Agora se me permitem gostava de chamar a atenção para o futebol deplorável que joga a equipa B, o treinador ainda consegue ser pior que o Vitor Pereira!