terça-feira, 22 de junho de 2010

Viva o Prof. Queiroz! Abaixo o Scolari!

Em primeiro lugar, quero dizer que sempre disse que o professor Queiroz é melhor treinador do que o Scolari. E hoje ficou provado isso mesmo. Sete a zero a uma selecção que foi derrotada tangencialmente pelo Brasil. Atenção!

Bem, fora de tangas, como se dizia na minha rua, aqueles coreanos do norte têm uma noção muito própria do que é a marcação num jogo de futebol. A ideia é estar onde não está a bola e não estar onde está o jogador adversário. A nossa missão foi muito facilitada por esta abordagem kamikaze do adversário, mas também tivemos o nosso mérito. Desde já, muito maior mobilidade do meio-campo do que no jogo com a Costa do Marfim. E aqui talvez não seja estranha a ausência de Deco, o nosso mágico, que já tem ali uns pesos nas pernas que não o deixam correr com muita velocidade...

5 comentários:

Vitor disse...

Nem era preciso ganhar o jogo, senão vejamos:
Já foi campeão por Portugal, deu nos cornos a um pseudo jornalista vermelhusco, deu baile ao bebedolas do ex-presidente da lagartada... E era preciso mais?
E outra, apenas convocou 1 lampião*, o outro foi rebuscado e não vai jogar muito mais...

*-este é que é o grande motivo de azia para com Carlos Queiroz... teve a ousadia de não convocar 22 ou 23 lampiões! Que coragem... Como se atreveu... Que afronta...

Homem Aranhão disse...

Tens andado desaparecido dos news.

Balente disse...

O Queiroz descobriu a fórmula vencedora: "Não façam como eu digo, nem façam como eu faço...."

e ganhamos. Simples não é?

Vitor disse...

Muita atenção a uma baixa de vulto no nosso balneário: Nuno Espirito Santo... Este é daqueles que vai fazer falta.
Vá para onde for, que tenha a mesma ou ainda melhor sorte e empenho quanto ao serviço do nosso FCP! (Bom, se fores pró benfas 'tás fodido...)

carneiro disse...

se não levam a mal a opiniãozinha: qualquer coisa, até o meu treinador dos Juvenis do Bombarralense há 35 anos é melhor que a cavalgadura do Scolari. O qual, diga-se, só conseguiu ter alguns êxitos nas semanas seguintes a ter herdado equipas montadas, treinadas, ensinadas e mecanizadas por Mourinho.