quinta-feira, 22 de janeiro de 2015

Os guerreiros somos nós

E eu só venho aqui dizer que sentimos um grande orgulho nos nossos adeptos, nos nossos jogadores, no nosso treinador e no nosso PRESIDENTE.


ps - Sérgio Conceição, és muito pequenino, pá!

11 comentários:

marujo88 disse...

Tamanha roubalheira, nem no tempo do salazar iam tão longe.Mas eu penso que da maneira que isto está, a roubalheira vai continuar, oxalá eu esteja enganado, mas se a direcção do FCP não tomar medidas eles não param.
Quanto ao treinador do braga, eu nem digo o nome dessa bosta.
Abraço
Manuel da Silva Moutinho

Miguel Lima disse...



@ guardabel

e eu só passei por aqui para afirmar que secundo as tuas palavras.

abr@ço
Miguel | Tomo II

cian disse...

e já agora, para complementar, um grande orgulho nos nossos blogues, a começar pelo Pobo do Norte carago! :D

Antonio Silva disse...

Eu tenho uma teoria (meio espatafúrdia, mas vale o que vale) que talvez explique o silêncio da direcção portista perante a roubalheira monstruosa a favor da canalhada lá de baixo.

Cá para mim o Porto está a fazer-se de parvo e a deixar o benfica operar completamente à vontade pq assim esperam que eles se descaiam e sejam apanhados a comprar árbitros. Podem ter começado a fazê-lo de forma sonegada, às escondidas, mas da maneira que isto está só falta mesmo entregar um envelope com dinheiro ao árbitro no fim do jogo.

Eu espero que seja essa a estratégia do Porto: deixar a merda fazer as coisas por outro lado, completamente à vontade, a pensar que ninguém os apanha. Nem que para isso o Porto tenha que sacrificar um campeonato ou dois. Sei lá, não consigo pensar em mais nenhuma razão que explique o porquê do Porto não fazer nem dizer nada. É quase vergonhoso como (aparentemente) estão a comer e a calar. Tem que haver uma razão para isto.

guardabel disse...

Não é descabido de todo, Antonio Silva. Por outro lado, nunca fomos um clube de estar "na expectativa". Quando as coisas apertaram, sempre reagimos à altura.

Miguel Lima disse...


o António Silva não foi o primeiro portista nem será o último, com certeza, de quem ouvi essa teoria, que considero plausível.
acontece que tudo tem um fim, e o que se passou ontem ultrapassou todos os limites do razoável. até o Porto Canal deixou de ser 'torto' e tudo foi dito e escalpelizado e esmiuçado.

abr@ço
Miguel | Tomo II

condor disse...

A teoria de que nós FC Porto estamos caladinhos para dar corda ao clube do regime para que este se enforque para que depois lhe cairmos encima com tudo é no minimo crente! Muito crente!
No minimo crente porquê?
Porque com a execrável comunicação social que temos mais a corja que rege os destinos deste país ao clube do regime tudo é permitido!
O clube do regime está acima da lei!O clube do regime é intocável!
O clube do regime é o simbolo máximo da cidade estado que é este país lisbogal!
O presidente do clube do regime podia perfeitamente entregar um saco de notas a um árbitro este passar recibo que não se passava nada era tudo em defesa da verdade desportiva!
A comunicação social através dos seus competentissimos agentes branqueadores como os glutões gilbertos danieis lobos cordeiros e aputa que pariu esta merda toda tratavam logo de fazer esquecer o episódeo!
Senão vejam o que aconteceu com o vice do segundo clube do regime que depositou dinheiro na conta de um fiscal de linha!
Que se passou? Nada! O segundo clube do regime não teve culpa nenhuma!
Por muitissimo menos os paneleiros do boavista tiveram de comer uma verde!
Partanto meus amigos não arranjem explicações para o inexplicável!

guardabel disse...

E a propósito do comentário do condor, lembrei-me da notícia do alegado envolvimento dos coisinhos num esquema de corrupção desportiva com um jogador romeno que surgiu agora. E a forma como a nossa comunicação social não quis explorar investigar notícia.

André Pinto disse...

A explicação é simples: para a nossa comunicação social, quando se trata do Benfica, tudo o que é negativo não passam de rumores. Quando é o FCP, é matéria de aprofundada investigação e todo um circo montado em redor. As investigações sucedem-se à colecção de indícios. No caso do SLB, tais indícios nunca são passíveis de suscitarem investigação. Note-se que no inquérito do Apito Dourado - cujo cerne eram suspeitas sobre negócios no ramo imobiliário, que a comunicação social rapidamente transformou numa caça a Pinto da Costa e ao FCP - em certas escutas, de forma inadvertida e perfeitamente lateral, o presidente do Benfica foi apanhado a escolher árbitros, num tom que indiciava naturalidade e antecedência da prática. No mesmo inquérito, apurou-se que um delegado do Benfica ofereceu mais do que uma vez peças da Vista Alegre, ou Atlantis, já não me lembra, a árbitros. Foi extraída certidão do processo? Nada. Estes indícios não foram considerados "fortes". O que serão indícios "fortes", então? E se isto é apurado de raspão, o que não revelaria uma investigação profunda? No Benfica não se toca.

Miguel Lima disse...

@ guardabel

qual notícia? se não foi noticiado neste rectângulo à beira-mar implantado, então é porque nunca aconteceu.

abr@ço
Miguel | Tomo II

Ribeiro DeepBlue disse...

André e Guarda, exactamente a mesma forma como a descomunicação social ignorou vergonhosamente uma caso de corrupção desportiva ativa praticado por um vice-presidente do clube mais honesto e diferente em Portugal, o Sporting Clube de Lissabon.
O tratamento dado a este caso pelos jornais e pelas instâncias desportivas do nosso país é bem representativo do que esta gente entende como Verdade Desportiva.
Os sucessivos casos de arbitragem a favor do Clube do Eusébio já nos permitem saber o que é Verdade Desportiva: é..."sermos nós ganhar, seja qual for a forma, pouco importa".