quarta-feira, 25 de setembro de 2013

Coisas fascinantes

Sobre o que se passou no final do Guimarães-Benfica

************************************
Paulo Madeira, no Record:

"Ele estava a tentar desapertar uma situação"

Ficamos sem saber em que aperto se encontrava o senhor que ele tentou desapertar, já que apertos daqueles são comuns em manifs que dão para o torto e invasões de campos de futebol.

************************************
Vieira, no Record

"Eu não vi o Jorge agredir"

Não vi o Jorge agredir, nem vejo televisão, tal como aquele senhor que agora é presidente não lia jornais. Aliás, não vejo nada desde que o Jorge se ajoelhou.

************************************
Jorge (Jesus) segundo Vieira, na CM TV

"Um polícia? Não pode ser, eram seguranças"

Ahh, eram seguranças, nesses já posso malhar. Mas aquele brasileiro com nome de herói de banda desenhada não foi suspenso por causa disso?! Se calhar, também não posso enxertar nos securitas.

************************************
Fonte da PSP, no JN

"O auto de notícia da Polícia de Segurança Pública refere que o treinador do Benfica, Jorge Jesus, agrediu um agente com uma bofetada na cara e outra num braço."

Faltou a menção à chuva de perdigotos e a todas as expressões finas do vocabulário habitual da criatura.

************************************
Representantes legais do SLB, n'A Bola

"Jesus desconhecia agressões no relatório"

Pronto, não se fala mais nisso. Se desconhecia é porque não aconteceu. Mas estava no relatório... Mas ele desconhecia. Em suma, é proibido mas pode-se fazer.

************************************
Jorge (o Jesus), segundo o Record

"Tentei sempre serenar os ânimos "

A malta acardita nisso Jorge, está descansado.

************************************

Vale a pena escutar o que disse o Bruno Nogueira (no Tubo de Ensaio da TSF) a propósito do anormal que lidera AFL e a forma como "o Jorge foi separar" o inocente adepto dos mauzões que tentaram controlar uma invasão de campo:
http://www.tsf.pt/Programas/programa.aspx?content_id=904110&audio_id=3439201

7 comentários:

Pentadragão disse...

Também vale a pena ouvir a entrevista que o Orelhas deu à CMTV.... sempre com aquele focinho de sofrimento. Um autêntica anedota.
E o pretuguês do gajo?? Eram umas atrás da outras!
Lindo!

André Pinto disse...

Hoje fala-se para aí da pouca utilização e consequente desmotivação de Herrera. Alguns avançam possíveis problemas de adaptação.

Quem o viu entrar e jogar contra o Áustria de Viena, sabe que está com ritmo, portanto, problemas físicos não tem. No mesmo jogo se viu a garra com que entrou e a dinâmica que imprimiu num meio campo esfrangalhado, apesar de já ser demasiado tarde. Quando foi contratado, lembro-me de comentar a um amigo: -"Herrera no FCP? Craque."

Para explicar o seu desaparecimento, em virtude do que expliquei, só mesmo a preferência pessoal do treinador. Se for isso, é mais um equívoco de Paulo Fonseca, porque, não obstante a utilidade de um jogador como Defour, o potencial está todo do lado do mexicano. Quem já o viu jogar na selecção sabe do que falo. Defour é um jogador muito polivalente, mas também muito mediano em cada uma das suas virtudes. Sobretudo na qualidade do passe, que quanto a mim deixa muito a desejar. Quando Moutinho descongestionava o meio-campo, criava ao mesmo tempo uma jogada de ataque, transcendendo em muito um "box-to-box" tradicional. Quando Defour, em vez de entregar fácil e curto ao 10, decide fazer o mesmo, corre mal o mais das vezes. Falta-lhe técnica e discernimento para alçar-se da sua condição de carregador de pianos à do craque que enche o campo. Atributos que já vi em Herrera outras vezes. Não vejo porque não no FCP.

Netshark disse...

É o orelhas no seu estado normal, a desinformar e a transformar uma situação complicada, numa oportunidade de propaganda para consumo interno.
Pois a qualquer momento, por resultados desportivos, as coisas podem dar para o torto, para o presidente e técnico, e há que criar manobras de diversão, ou neste caso, em que é o Circo benfiquista, de divertimento.

The HUNTER disse...

Mordaz e incisivo.
Força Pôncio

Ribeiro DeepBlue disse...

Reparei ontem ao ver o rei dos pneus a falar com as habituais eloquência e elegância que o caracterizam que o homem está diferente. Não consegui concluir se eram as orelhas que estavam mais pequenas devido a uma qualquer otoplastia, ou se se foi a caixa craniana que voltou a inchar.

inuite disse...

parabéns ao Rui Moreira, o Porto tem(felizmente) destas pessoas, embora tb. tenham anormais como o azulado

Gosto do Porto, pelas gentes, pela Cidade, embora a malta daqui seja toda do Meneses/Pizarro-desdentado, felizmente ainda há... Ruis!

Ribeiro DeepBlue disse...

Não sou do Porto, palerma. Serás assim tão básico que ainda não percebeste isso?
És realmente o argumento final que faz pender a balança a favor do aborto.