quinta-feira, 25 de abril de 2013

A Europa vista do sofá

Fenerbahçe - 1
Benfica - 0

Pareceu-me que o catedrático da chicla levou a mal a pergunta do jornalista (mais uma, quando não lhe agrada), logo na flash-interview, sobre "o que correu mal" no jogo. Para Jesus, só se pode falar em "correr mal" no final da eliminatória. Para Jesus, este jogo não existiu, esta derrota só existe na cabecinha do jornalista. O treinador dos coisinhos foge com o rabo à seringa sobre este jogo, como se a sua equipa não tivesse jogado uma caracoleta, como se os turcos não tivessem enviado três bolas aos ferros (uma delas num penalti), como se a opção por um Aimar de início não tivesse sido completamente falhada. Eu acho que os coisinhos têm capacidade para ganhar aos turcos, uma equipa que me pareceu muito pouco criativa no meio-campo. Ainda por cima, no finalzinho do jogo, o avançado Webo decidiu fazer o impensável, chutar a bola para longe, valendo-lhe essa ação um amarelo que o tira do jogo da Luz.
Neste momento, Jorge Jesus fala na conferência de imprensa. No fim de cada frase, faz aquele movimento com a boca, típico de quem está a tirar bocadinhos de comida entre os dentes. E ouve-se, através do microfone, o chiar produzido pelos lábios em pressão sobre os dentes. Uma classe de pessoa, este treinador.

Alemanha - 8
Espanha - 1

No duelo germano-espanhol da Liga dos Campeões, não parece haver dúvidas: vamos ter uma final alemã. Tito Vilanova e o seu Barcelona já deviam ter aprendido que jogar "à FC Porto" não leva a lado nenhum. Aquela mania de nos imitarem com posse de bola em elevada percentagem, mas sem resultados práticos, para além de irritante, abre, contra equipas fisicamente poderosas e rápidas no contra-ataque, muitas fragilidades.
Mourinho ainda deve estar a tentar perceber porque é que a sua defesa deu tantas abébias num só jogo. Lewandovski passeou pela grande-área, instalou-se, fez o que quis. Se há equipa que pode, ainda, sonhar com uma remontada, essa equipa será o Real Madrid, mas acho que qualquer uma das equipas alemãs tem capacidade para marcar fora.

2 comentários:

Azul disse...

Gostei de ver um turco com o cachecol do nosso Porto!!!!!

reine margot disse...

o pior - para a Espanha - do Alemanha 8 - Espanha 1, foi que o golo de Espanha foi marcado por um português... coisa a que os jornais espanhóis não deram nenhuma importância; porque será?