terça-feira, 24 de novembro de 2015

Gelo

Olha-se para um jogo como o de hoje e fica-se com a sensação que já nada nos surpreende. Já se encaram estes momentos de delírio do nosso treinador como normais e sabemos que, mais cedo ou mais tarde, as coisas vão correr mal. Provavelmente vamos acabar na Liga Europa. Provavelmente vamos sair sem honra e glória da Liga dos Campeões. No campeonato vamos continuar a ganhar três ou quatro jogos seguidos para depois empatarmos com um Moreirense qualquer num dia não. Porque esta equipa tem demasiados dias não, principalmente quando o treinador resolve inovar. E qual foi a inovação de hoje? Deixar, tão somente, o melhor médio da equipa no banco. André André, que nem jogou no fim de semana, teve direito a banco. Ele que é só o jogador em melhor forma do nosso plantel. A única ressalva nisto é que não percebo nada de futebol e apenas sei se os jogadores jogam bem ou mal. Mas isso é subjetivo. Se calhar, para o nosso treinador, o André tem estado apenas razoável, mauzito até. Se calhar o André André anda na noite ou é um tipo indisciplinado no balneário e que não se aplica nos treinos. Alguém que pergunte ao senhor Lopetegui.

3 comentários:

Dias Salvador disse...

Agora é muito tarde e mesmo assim não faltarão portistas imaculados a defender que foi apenas mais um pequeno grão na engrenagem vitoriosa e imparável de Lopetegui.

André Pinto disse...

Ha orquestra do Titanic no nosso FCP, vai para muito tempo. Muito adepto puxa pela glote e veia na testa na defesa nulidade instalada, mas vão sendo menos. A tal nulidade do "projecto", que deixou de o ser, sem que um pelo se levantasse nas ventas de quem fosse.

Asneia-se e torna-se a asnear não chamando os melhores desde o inicio. Vemos a equipa da peladinha inofensiva uma e outra vez, ate vomitarmos o jantar. Muita bola para nada. Guarda-redes, meio tolo de sono, acaba por enterrar.

Ponto da situação:
No campeonato só uma equipa tem cheiro de campeão. Uma equipa muito pior do que a nossa, mas tanto, tanto pior que teve de abdicar de competir na Liga Europa para poder aspirar a algo internamente. Pé ante pé, vai ganhando os seus joguitos, a que junta golpes de asa de vitorias consecutivas diante do maior rival. Com uma bitola futebolistica subterrânea, fixada por anos de treva desportiva e financeira, o actual momento pariu um clima de confiança e união no Zebordem.
Nos, pelo contrario, vamos sempre na expectativa. Expectativa do próximo Marítimo, Boavista ou Moreirense que venha confirmar o esterco instalado. Ninguém no FCP que seja são da moleirinha está confiante no titulo, nem unido em torno de coisa nenhuma. O adepto portista parte para cada jogo aspirando tão e somente ao alivio final de as coisas não terem saído mal, apesar de Lopetegui. Assim, esta é a atitude mental colectiva nos 3 grandes, resumida em poucas palavras:

- Sporting: muita luta, jogo a jogo, ate a vitoria final.
- FC Porto: vamos la a ver se o Sporting começa a falhar mais que nos. E seja o que Deus quiser.
- SLB: vamos la a ver quanto tempo se aguenta o Rui Vitoria e se acabamos nos 3 primeiros.

Deprimente.




rbn disse...

E eu que pensava que os tempos de professor pardal do Jesualdo Ferreira, tipo colocar o Nuno André Coelho pra "surpreender" o Arsenal em Londres, já tinham acabado...