domingo, 3 de agosto de 2014

Um sábado surpreendentemente soalheiro

Foi de uma beleza poética este enfardamento dos coisinhos às mãos das segundas linhas do Arsenal. Foi um raio de sol numa tarde soturna, uma sinestesia queirosiana neste dia chuvoso de verão. Foi uma réplica do Alemanha-Brasil, pintada a tons mais garridos, em que os jogadores do Arsenal, em ritmo de treino, vulgarizaram, atropelaram, humilharam a equipa adversária. E foi tão lindo ver estes golos narrados em direto na CoisinhosTV.
É lógico que Jorge Jesus, como sempre faz quando a coisa corre mal, se apressou a sacudir a água do capote. Nunca o ouvimos, nem ouviremos a assumir culpas. Hoje, chegou ao ponto de assegurar que os que ficaram em Lisboa é que serão a base da equipa titular, passando imediatamente um atestado de incompetência aos homens que hoje colocou em campo. Ele que ontem tinha dito que a equipa que hoje iria entrar em campo já seria a mais aproximada do onze que ele pretende para esta época. Uma pirueta no discurso em 24 horas, portanto.

1 comentário:

Ribeiro DeepBlue disse...

Sano fucking gol, carago.
Vezes four!