domingo, 29 de dezembro de 2013

Um passo atrás ou a confirmação de uma equipa medíocre?

Pomo-nos a jeito e depois acontece isto: jogadores e equipa técnica do Sporting de peito cheio em declarações de vitória moral arrebatadora, em que "reduziram" e fizeram o que "ninguém fez ao FCP" nos últimos anos. No final, um empate a zero.
Dando de barato todo o exagero da parte lagartal, é claro como a água que a haver um vencedor, teria de ser o Sporting. Remataram mais, tiveram mais oportunidades, foram mais equipa, e proporcionaram a Fabiano a eleição de melhor em campo. Mas tudo isto foi conseguido, no meu ponto de vista, mais por demérito nosso do que por mérito deles, muito à custa de uma desorganização total da nossa equipa, que, mais uma vez, fez uma exibição medíocre. Em suma, pouco se aproveitou, para além do guarda-redes, numa exibição que constituiu um passo atrás em relação às boas indicações dadas contra a Olhanense.
Uma última palavra para a transmissão da TVI. Quando se junta um ex-diretor de comunicação da SAD do Sporting, Pedro Sousa, e um ex-jogador formado no mesmo clube, Dani, só podemos ter o estilo de narração e comentários que tivemos. Não falo apenas dos berros de Pedro Sousa a todo e qualquer inofensivo remate do Sporting ("Tiro de Montero!", num remate fraquinho e bem ao lado da baliza é apenas um exemplo). Os comentários de Dani foram sempre no sentido de encontrar soluções para que o Sporting chegasse ao golo, chegando mesmo a lamentar passes errados, aberturas falhadas, etc... pelo jogadores leoninos. Vivemos uma altura em que, na generalidade da comunicação social, tudo o que um puto do Sporting faça em campo vale ouro, mas o Dani hoje exagerou...

4 comentários:

Nuno de Campos disse...

Quem ligava aos comentários se a nossa equipa jogasse à bola? Que fracção do nosso plantel custa esta este Sporting? Quantos milhões por Herrera? Uma vergonha.

André Pinto disse...

Continuamos sem entender as opções de Paulo Fonseca e a sua falta de reacção às vicissitudes do jogo. O rapaz vê o mesmo jogo que nós? Não parece...

1) Herrera estava a jogar com 4 pernas obesas. Sempre muito próximo de Fernando, o que lhe tolheu os movimentos e não permitiu abrir espaços para Carlos Eduardo construir. Mas isso já acontecia com Lucho, que jogou a 1ª volta sempre muito pressionado, demasiado próximo de Jackson. Mas Paulo Fonseca insiste na merda do triângulo invertido, que tão bons resultados e tão excelente fio de jogo dá. Simplesmente, não tivemos meio campo. O SCP chegou sempre com facilidade ao último terço do campo, em futebol simples, apoiado.

2) Licá, fez um jogo medonho. Não vale a pena insistir: - não é um extremo. E jogou os 90 minutos, com Kelvin no banco! O mesmo Kelvin que contra o Rio Ave entrou para agitar de forma decisiva o lado direito do ataque! Será que tem com Paulo Fonseca a mesma relação que o treinador do SCP tem com o presidente do Olympiakos? Não se entende como Licá esteve em campo o jogo TODO!

3) Carlos Eduardo não é um 10. Repito, Carlos Eduardo não é um 10. É um 8, um "box-to-box". Até se aceitaria a adaptação, não fosse a agravante de o deixar completamente desapoiado atrás do ponta-de-lança, que também sofreu de cansativa solidão, causada pelo triângulo de bosta, criação de Paulo Fonseca. Ghilas bem se esbofou, mas a bola só lá chegava por acaso e em péssimas condições.

4) Nem vou falar da locução da TVI, já que se manteve a coerência na habitual falta de qualidade. Refiro-me à cultura do adepto leonino. A inesperada excelente prestação do SCP de Leonardo Jardim nesta temporada, fez nascer nas hostes sportinguistas uma atitude de histeria pré-menstruada. Vamos a factos sobre este jogo: o FCP não teve meio campo, fez um jogo medonho. O SCP teve naturalmente mais liberdade de movimentos, mas não teve arte para aproveitar e fez um jogo trapalhão no ataque. Muito voluntarismo, pouco pragmatismo. Aquele Slimani é todo pulmão, mas tem duas travessas nos pés. E caso não tenham reparado, relembro o resultado: 0-0. Achar que o SCP fez um grande jogo, só mesmo por ter sido contra o FCP e tendo na memória a miséria em que o clube de Alvalade tem vivido. Wishful thinking. Fiquem lá contentes por terem empatado para a fase de grupos da Taça da Liga com o pior FCP desde 2004/2005.

ℙΣ₦₮∀ ➀➈➆➄℠ disse...


@ André

eu, tu e muitos portistas vimos um jogo totalmente diferente de Paulo Fonseca. não adianta: o homem é um casmurro do car@l... do car@ças (deve haver crianças a ler o poBo e o "inuite" é um gajo muito sensível).

"isto" só vai lá quando o nosso querido líder encher o saco de vez. só espero que, no salão de festas, não sejamos o bombo da dita cuja...

abr@ço
Miguel | Tomo II

José Borregana disse...

Nunca foi a favor de mudanças de treinador, nem mesmo no tempo do VP, porém desta vez tenho que me render às evidencias.
O PF não tem pulso nem ideias do que fazer com uma equipa recheada de estrelas. É patetico ver o Varela a procurar o centro de terreno e a ter 10 perdas de bola por jogo,o Lucho a jogar numa posição indefinida, o Jackson a receber passes pelas costas à entrada da area rodeado de três centrais. Simplesmente ninguem sabe a sua posição ou o que deverá fazer. O desnorte completo que nunca assisti em nenhum treinador que passou nos últimos 20 anos pelo Porto. Este ano teremos mesmo que mudar se quisermos fazer algo...